Semanalfabeto 15# – Recomendações

Edição 15… por um breve momento acreditei que não passaríamos da 14, mas depois da morte ainda existe muita coisa.

Bem vindos a mais um semanalfabeto.
É normal se perder em meio a  muita informação e principalmente se tratando de wrestling, se torna comum perder algo que foi realmente fantástico pelo simples passar do tempo ou devido a falta de informação. Então leitores e leitoras, por mim e por você, aqui segue alguns comentários sobre coisas que vi nesses últimos 10 dias e também algumas recomendações de amigos.
De pronto gostaria de tirar do caminho Tommaso Ciampa vs Tyler Black pelo NXT Title na edição #310 do show semanal. É curioso ver a disparidade entre os shows periódicos da empresa de Stamford no que tange qualidade de luta e possibilidades dado ao foco dos mesmos e suas diferenças de tempo, proposta e roster. Dificilmente se veria uma luta tão boa no Raw, sendo o principal motivo a duração das lutas (apesar deste ser um show bem mais longo que o da brand amarela) já que no roster principal como um todo existe muito contingente e esse pessoal precisa escoar de alguma forma, geralmente em lutas curtas.
Dito isso, vamos a luta em si.
É bonito ver quando algo funciona bem em todos os aspectos e essa apresentação foi estritamente assim: crowd  em sintonia com a história, veementemente contra o Ciampa; os dois lutadores foram precisos, nosso querido Drake foi um ótimo juiz e os elementos que foram inseridos ao final da luta, usando todos esses supracitados, funcionaram de uma maneira inesperada, gerando um final mais que satisfatório.
Aposto que você já sabe, mas, caso não, eu peço desculpas pelo spoiler de graça. Foi surpreendente ver o titulo do NXT mudar de mãos em um show comum e em uma luta tão bem pensada, apesar de o título de duplas ter sido recentemente disputado e ganho também em uma edição semanal. Talvez seja uma estratégia inteligente dos bookers e é certo que atualmente, junto do 205, o NXT é a melhor coisa na WWE (chuva no molhado, porra!)
Sabe algo que eu não estou acompanhando? G1 Climax. Infelizmente me falta a disciplina necessária para acompanhar uma competição dessa extensão; disciplina, tempo e internet (dentre esses três o mais escasso é internet). Mesmo assim, pelo que é possível ver pelas redes sociais, parece ser uma competição um tanto divertida. Sendo assim, para que você consiga ler pelo menos algo relevante sobre o campeonato, siga o Gran Akuma no twitter.
Ainda no twitter, sexta feira no perfil do Pipebomb nosso amiguinho Joker fez dois tweets recomendando lutas recentes, então, caso você não as tenha visto, confira aqui quais são e vá atrás, meu caro!
Desta lista é possível puxar algo que me intriga e já não é de hoje: Impact Wrestling (ou TNA, ou Global Force, seja lá como se chame essa semana.) Essa companhia que ascende e despenca com tanta velocidade está, mais uma vez, bem nos trilhos. Apesar de ainda não ter assistido por completo o Slammyversary (inclusive o WrestleBr comentou o evento inteiro em seu twitter, thread grande para caralho) fica nítida sua melhora . Só pelo fato de eles terem DUAS L.A.X (não exatamente) já vale a pena assistir. Não só essa Stable é muito boa em sua nova formação, como todo o roster que compõe o Impact possui uma alta qualidade, principalmente seu campeão. Enfim, assistam o Slammyversary porque eu também preciso ver. Se possível me incentive.
Luan também colabora para esta edição. Sua indicação é Seth Rollins vs Drew McIntyre no Raw #1314 e abaixo segue seu comentário feito por Whats App:

TOP
É bom ver o nível das lutas do RAW crescendo

Por fim, assistam a matéria que o SBT fez sobre a FILL, ficou bem legal e quanto mais trabalho jornalístico sobre PW, principalmente tratando como uma linguagem (ou teatro marcial como eles chamaram), melhor vai ser a assimilação do público. Acredito que tanto em quantidade como em qualidade.
Por hoje é só, minhas costas tão doendo que só o inferno e o sol nasceu faz pouco tempo. Até semana que vem

Leia Mais

Semanalfabeto 14# – Morte

Não há muito que se possa falar frente a morte. Ela tem uma voz forte que cobre tudo e todos, falando o que basta. Ontem três wrestlers faleceram e me pareceu injusto escrever sobre qualquer coisa ao invés disso, mesmo que, durante um breve período, eu não fosse escrever sobre nada mesmo.

Sem resumos de carreira nem grandes homenagens às suas jornadas no mundo do PW, sem videos tributo; eu não saberia faze-lo e nem tenho estofo para tal. Três partidas em situações completamente diferentes, misturando o trágico com o natural inevitável, levando, de qualquer forma, ao mesmo destino inevitável, ainda que tenhamos esperança
O que resta agora é reconhecer que Peruzovic, Christopher e Seawright tinham uma vida, pessoas que esperavam suas chegadas e que, sabendo que eles ainda existiam, podiam também existir de uma maneira melhor.
Essas vidas acabaram e a luta livre ao mesmo tempo tão grande pois, em grande parte, definiu suas existências, se torna pequena já que, para eles, não existem mais as três cordas do ringue.
Essa edição foi escrita em pesar as mortes de Josip Nikolai Perusovic (Nikolai Volkoff), Brian Christopher (Grand Master Sexy) e Fredrick Seawright (Brickhouse Brown.)

Leia Mais

PIPE OFF: Prévia dos X-Games 2018

Na próxima quinta feira tem se inicio mais uma edição do principal evento no calendário dos esportes radicais os X-Games. Esse ano na sua 24 edição (sem contar as edições de inverno e secundarias), e o evento mais uma vez aterrissa na cidade de Mineapolis sendo novamente realizado no US Bank Stadium mais conhecido como a casa do Minessota Vikings.  Como de costume estarão presentes alguns dos principais atletas de BMX, FMX e Skate se digladiando em busca da tão sonhada vaga no pódio. Pensando nisso esse post tem o intuito de fazer uma pequena analise previa das competições da modalidade de BMX.(infelizmente não tenho “know-how” suficiente para analisar as competições de skate que tenho um conhecimento bem básico e menos ainda de FMX que as únicas coisas que sei são os nomes de algumas manobras que são mesmo do BMX)

(mais…)

Leia Mais