Pipe Bomb - Coluna do Captain - Fatores que constroem uma lenda!

Fatores que constroem uma lenda!

Olá seguidores do Pipe Bomb, durante umas pesquisas na internet eu me deparei com um assunto que chamou a minha atenção, o que torna um bom Wrestler uma lenda, ou como a WWE gosta de chamar, “Larger Than Life”, vou tentar explicar alguns fatores que na minha opinião são importantes, vale acrescentar que não está em uma ordem definida, espero que gostem, curtam e compartilhem.

Mic Skill

A habilidade para entreter com o microfone!(Pipe Bomb)

Vamos começar pelo fator que quase todos conhecem e que não tem muitas curvas porque a maioria consegue diferenciar um personagem que tem habilidade para se comunicar com outro que não tem essa qualidade. Por mais que não pareça esse fator é muito importante, mas muito, principalmente pra quem não tem tanta habilidade no ringue, quer um exemplo? The Rock, ele não tinha a capacidade de fazer uma grande luta por ele mesmo, mas com o microfone na mão era ouro, mesmo não gostando dos xingamentos e apelidos sem sentido que ele usava e ainda usa em suas promos, ele consegue a atenção da crowd e isso que importa. Já que estamos falando do The Rock, vamos aqui falar sobre um membro de sua família, Roman Reigns, que tem dificuldade quando o assunto é falar e pra piorar, não é tão bom no ringue, eu considero ele decente, mas falar não é o forte dele, é o famoso ” I’m gonna kick your ass “ e pronto não tem muita coisa que atraia para uma promo dele.

Na atualidade temos Bray Wyatt, que é capaz de fazer promos obscuras e que as vezes são mal interpretadas por pessoas que não entendem que toda promo dele tem alguma coisa por trás, vale lembrar que Wyatt carregou a storyline da sua match contra Undertaker magnificamente e sozinho, a promo antes da Wrestlemania foi fantástica, a capacidade de interagir com a crowd de Wyatt é impressionante pra mim porque hoje em dia é praticamente impossível manter a atenção da crowd por um período considerável de tempo, mas ele consegue, ele é um claro exemplo de Wrestler que não tem muita habilidade mas com um microfone nas mãos faz milagre.

Temos outro exemplo de um gênio hoje na WWE, Paul Heyman, que é capaz de falar uma hora seguida e ninguém vai reclamar, e que com sua Mic Skill consegue fazer Brock Lesnar parecer maior e melhor do que realmente é, esse é o tipo de cara que eu queria pra vender algum produto, a capacidade de improvisação dele é … genial… não consigo achar outro termo. Indo um pouco mais atrás nas Eras da WWE, tivemos Stone Cold Steve Austin que ficou famoso primeiramente pela promo que fez após vencer o torneio King of The Ring, ele falava o básico e a crowd gostava, e tinha as catch phrases, Hell Yeah, What, what é usada até hoje durante os segments considerados chatos.

Se alguém me perguntam se Mic Skill é uma fator digamos, fundamental eu responderia que não, sem se arrepender, o importante é apenas não colocar todo mundo pra dormir quando começar a falar, algo parecido com o que acontece com Randy Orton e Cena, não me entendam mal, mas você já sabe o que está por vir, é a mesma coisa por anos, fica chato, repetitivo, mas nesse caso não é um problema de habilidade para falar e sim de personagem que está desgastado, isso na minha opinião é claro.


Ring Skill

A habilidade de fazer algo diferente!

Essa é a parte que eu tenho uma opinião diferente de muitas pessoas, mas muitas mesmo, principalmente na internet, como alguém consegue julgar se um wrestler tem habilidade no ringue ou não? é praticamente impossível, praticamente não, na minha opinião é impossível, eu acho que se algum wrestler subir no ringue e me entreter durante a match, eu não vou me preocupar com a quantidade de golpes que ele vai aplicar. Não me entendam mal, mas habilidade no ringue é relativo e não ” O Fator “, e uma coisa que eu cresci pensando é, qual wrestler considerado técnico foi o “cara”, e falo ser realmente necessário, como Austin foi um dia, como Michaels foi um dia, como Cena é até hoje, o único que vem a minha mente é Bret Hart que surgiu como uma grande estrela depois da saída de Hogan da WWF, quem mais? Jericho foi importante mas nunca o mais importante, Punk o mesmo, Bryan é um caso a parte, porque não foi reconhecido pelo talento que tinha e sim por uma catch phrase e uma storyline completamente favorável, como foi com o Punk também, não discuto o talento deles, mas sim a circunstância que seus pushs aconteceram.

Seguindo minha linha de raciocínio, temos Dean Malenko, Regal e Owen Hart, que pra mim foram os mais habilidosos que eu já vi na vida, qual deles venceu algum World Title? isso, nenhum deles, mesmo achando que Owen acabaria recebendo push se não tivesse falecido, Regal e Malenko nunca receberam uma oportunidade para lutar pelo World Championship mesmo tendo um talento que quase ninguém tinha. Querem saber um fato bem conhecido que prova o meu ponto de vista? Regal foi usado para tentar fazer uma match boa com Goldberg, e pra acrescentar, Goldberg era uma porta, não sabia fazer nada, mas nada mesmo, Regal tentou porque tinha talento para fazer uma match boa mas Goldberg não, mas pra finalizar a história, quem era Top Star da WCW e quem acabou demitido?…

Atualmente temos Seth Rollins, ele é espetacular, pra mim já cavou seu lugar como Main Eventer na próxima geração e tem um grande potencial para crescer mais ainda, mas quem vai ser o Top Star dessa próxima geração? ele mesmo, Roman Reigns, você pode não querer, pode não gostar dele, pode sentar e chorar, pode reclamar na internet mas ele vai ser a próxima grande estrela, ele é completo no ringue? Não, longe disso, mas consegue entreter a crowd e não reclamo dele não, até porque, ano passado essas pessoas que estão criticando, estavam reclamando o porque dele não ter vencido o Royal Rumble no lugar do Batista. Querem saber outro que vai ser estrela e ninguém consegue aceitar? Baron Corbin, sim, ele vai ser, ele tem o ” look ” e tem potencial pra ser melhor, e para se fazer uma estrela é simples, coloque ele contra alguém melhor, querem exemplos? Mick Foley e Triple H, Bret Hart e Stone Cold, Triple H e Batista, e uma feud que vai estabilizar o Rollins como a grande estrela para o futuro é a que deve acontecer com Triple H.

Habilidade no ringue é importante, não tanto como as pessoas acham que é mas é sempre bom ver wrestlers que te surpreendem com algum move que ninguém espera, por isso que temos as federações independentes, e por isso que são independentes e não big leagues, porque o mais importante nessas federações são habilidade no ringue, imaginem no RAW uma match como foi Eddie Guerrero vs Dean Malenko na ECW, foi fantástica, mas será que aquele monte de crianças com a faixa do John Cena na cabeça ia prestar atenção? Eu duvido, duvido muito, eu gostaria de ver? claro, mas isso não vende, se tratando de virar uma lenda, isso não é o mais importante pra mim.


Carisma

O cara que todo mundo gosta, ou não!

Sabe aquele cara que não tem muita habilidade mas muitas pessoas gostam? estes são eles, os carismáticos, os personagens que tem uma interação impressionante com a crowd, igual o The Rock, que nunca foi muito bom mas tinha um carisma tão bom que se tornou um dos Top Faces da Attitude Era, não tinha o talento pra fazer uma match boa por ele mesmo mas colocava ele pra apanhar por dez minutos e depois de apanhar conseguir dar a volta por cima e vencer a luta ainda, a crowd adorava, por que? porque The Rock tinha interação e por algum motivo qualquer a as pessoas se sentiam conectadas a ele, claro que boa parte de um Top Face de sucesso se deve ao Top Heel, que no caso era Triple H, na minha opinião o maior Heel da história.

Não é só o The Rock, temos Hogan, que não sabia fazer no ringue, só o seu leg drop, mas se não fosse ele talvez o Wrestling não seria conhecido como é hoje, ou seria, quem consegue cravar com 100% de certeza que sem Hulk Hogan o Wrestling seria tão popular em tantos países? eu duvido muito, e não foi só a WWE que Hogan popularizou, a WCW também, teve uma grande participação no (Monday Night War) mesmo sem saber lutar, e junto com Kevin Nash, outro que não sabia fazer muita coisa também não, mas tinha carisma e isso que importa.

Temos vários exemplos espalhados no Wrestling, os mais atuais são John Cena, o personagem que as crianças amam, não importa o quanto ele vai apanhar na luta, não importa a quantidade de golpes que ele é acertado ele sempre vai se recuperar, aplicar seus três/quatro golpes e vai vencer, sabe o por que? porque ele tá lotando o bolso da WWE fazendo isso e não importa o quanto as pessoas reclamem dele. Podemos discutir que ele vence matches que ele deveria perder para ajudar um talento novo como foi Wade Barrett, Rusev, Owens e como vai ser o Bálor, já estou antecipando, o Cena vai vencer o Bálor, não importa o quanto isso demore, e querem saber uma coisa? eu não ligo, porque mesmo muitas pessoas reclamando, Cena vem fazendo ótimas matches, e se fizerem um Top 10 Matches da WWE no ano de 2015, no mínimo 5 matches serão do Cena.

O carisma é essencial e te faz receber um apoio maior do que deveria ter, eu falo sem me arrepender, não gosto do Ziggler, não acho ele tudo isso que falam, mas ele tem carisma, pessoas gostam dele e se frustram cada vez mais porque ele não recebe mais oportunidades. Na contra mão temos Cesaro, que é sensacional, se não teve a oportunidade de ver lutas do Cesaro nos Circuitos Independentes veja, se não souber nenhuma match para acompanhar peça o auxílio do (Joker) e verá como Cesaro é muito bom, mas falta um pouco de carisma, não que eu achei isso importante no caso do Cesaro, mas para Vince é, e no momento eu não mando na WWE e Vince sim, espero que no futuro Cesaro receba oportunidades. Um outro exemplo é Swagger, jogaram um World Title na mão dele e uma feud com Big Show, Swagger é bom, não tem muito carisma e foi jogado no fogo, sejamos sinceros e com todos respeito ao Show, mas o tempo dele já foi faz tempo e sejamos sinceros que o Swagger jogou no lixo a segunda oportunidade que recebeu. Temos outros exemplos de wrestlers muito carismáticos, Rey Mysterio era sensacional, Eddie Guerrero, Jeff Hardy e vários outros…


Storytelling

Aquele que tem o algo a mais!

Chegamos a minha parte favorita, e aquela que na minha opinião é a mais importante, Storytelling, o personagem que tem a capacidade de prender sua atenção no momento em que está desempenhando seu papel, mesmo sem ser os melhores no ringue conseguiam passar algo que outros não, o ” feeling “ da match, até porque, do que adianta ter uma boa habilidade pra falar, conseguir aplicar 1000 golpes por luta mas não conseguir prender a atenção das pessoas, fazer com que elas sintam que o que está acontecendo é real, Mick Foley era um mestre nisso, além de ter um carisma natural Foley desempenhava qualquer Gimmick das várias que tinha muito bem, mas muito bem mesmo e durante as matches tinha aquele algo a mais que falta em muito dos wrestlers de hoje, você sentia a match, aquele arrepio que da até hoje quando vemos o replay do Foley sendo jogado de cima da cela na match contra Undertaker, vendo Foley cair de cima da cela depois de um Back Body Drop do Triple H, e mesmo assim ele levantava e continuava na luta e todo mundo ficava espantado e torcia mais ainda por Foley, esse é o sentimento essencial que um Wrestler precisa e tem que ter.

Não te convenci? Undertaker, ele fala muito? hoje até que fala mais do que antes, mas nunca foi conhecido por fazer promos, e sim pelo seu personagem e é assim até hoje, quando o sino toca qualquer um espera por algo diferente, e Undertaker é tão especial que interpreta uma das gimmicks mais difíceis da história do wrestling e mesmo assim se mantém nela inclusive fora da TV, não vemos Undertaker em lugar nenhum e as únicas fotos que vemos dele é quando sua esposa Michelle Mccool posta uma foto ou outra com ele no Instagram, ele pra mim é o maior da história e não discuto isso com ninguém, vem competindo por anos com várias lesões em todos os lugares do corpo e continua mesmo mais velho captando minha atenção completamente em suas matches, mesmo sendo ruins como foi nas duas ultimas Wrestlemania’s ele ainda consegue transmitir algo, e a reação das pessoas após a Wrestlemania 30 diz muito sobre ele.

Claro que não deixaria de citar ele, Shawn Michaels, não tenho palavras para descrever o que Michaels fazia no ringue, ele é o tipo de wrestler que eu não queria que se aposentasse nunca, tinha algo muito especial nele que eu não consigo explicar, conseguia passar a dor através de um olhar, Michaels conseguia passar qualquer aspecto da match através da emoção, ele tinha o algo a mais, que não tem como descrever e apesar das comparações que ainda vão ocorrer de acordo com o tempo, nunca teremos um novo Shawn Michaels, porque nunca mais teremos um superstar tão completo como ele. Claro que não deixarei de citar o Edge, também transmitia emoção para a crowd de um jeito muito especial, quando ia para o canto do ringue e começava a colocar o cabelo pra trás se preparando para o Spear, era algo tão… especial, não tem como descrever de outro jeito.

O maior Storyteller que eu posso citar aqui é o Triple H, e pra mim o melhor nesse fator, consegue ter uma interação com os fãs sem eles perceber, o personagem Heel dele transmite uma arrogância e ao mesmo tempo um tom de superioridade a qualquer outro que esteja no ringue com ele, e mesmo quando era Face, toda vez que precisava fazer algo diferente para vencer, como um golpe baixo a crowd gostava e outra coisa sobre o Triple H e isso que faz dele especial, a capacidade de fazer uma porta parecer ouro, vocês podem não gostar das políticas de backstage que ele tem mas não podemos confundir as coisas, ele consegue captar e passar emoções melhor que qualquer outro.


 

Espero que tenham entendido os pontos de vista que tentei explicar pra vocês e sintam-se a vontade para discordar, comente abaixo se não concorda comigo ou se não acha Storytelling o quesito mais importante em um Wrestler, ou se esqueci de citar algum outro Wrestler em alguma categoria, espaço aberto pra vocês.

 

Leonardo

Além de escrever para o Pipe Bomb e as vezes participar dos Podcasts foi o desenvolvedor do novo site e responsável pelo Twitter do Pipe Bomb. Grande conhecedor da história da WWF/WWE e talvez o único fã do Triple H no mundo, também responsável pelos textos em Inglês do Pipe Bomb e conhecido por ser do contra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *