PIPE OFF: RPS 37# – Ariana Grande, Demi Lovato & Paul McCartney(25/06/2018)

Nova edição do RPS no ar, essa semana entre os lançamento temos Ariana Grande, Demi Lovato, Paul McCartney e muito mais. Então uma boa leitura a todos!

Ariana Grande feat. Nicki Minaj – the light is coming

Musica surpreendentemente boa, parece que finalmente a Ariana Grande conseguiu encontrar uma produção que se encaixe no talento vocal dela. É claro que os méritos da produção vão para o Pharrell Williams que como de costume da uma aula, sabendo mesclar diversos elementos de uma forma muito coesa e que acrescentam muito ao arranjo da musica.

Panic! At The Disco – Dancing’s Not a Crime

Essa faixa vai em uma linha bem próxima da ultima faixa lançada pelada banda, com um rock em uma linha mais Pop, mas com os diversos elementos frenéticos que sempre foi presente na sonoridade do PATD. Mais uma boa faixa, com o mesmo comprometimento de divertir que a banda vem tomando na sua fase atual.

Cheat Codes feat. Little Mix – Only You

Um dos muitos EDM’s com zero de originalidade que irão surgir durante o verão americano.

Demi Lovato – Sober

Popzinho daqueles lentos e mega emocionais com a base no piano. Entendo o que a musica tem um lado importante para Demi Lovato, mas não me desce.

Mc Maha – Já Deu

A produção misturando uns elementos bem gringos com umas batidas bem tradicionais do Funk ficou muito boa, os versos do Mc Maha acaba ficando só como um complemento para a faixa.

PRETTYMUCH – Summer on You

Os caras do PRETTYMUCH até cantam bem, mas falta muita criatividade nas musicas. E um pop tão genérico e enlatado.

Paul McCartney – I Don’t Know

Uma daquelas baladas bem tradicionais na linha de outras musicas do Paul, no geral uma musica legal, mas que não chama muito atenção.

Jaden Smith feat. Christian Rich – GHOST

Não é uma das melhores faixas do Jaden, talvez pelo o problema das mudanças de melodia, o meio dela é bem melhor que o inicio que parece um pouco engessado. Ainda sim, a musica tem suas qualidades.

Perlla part. Marcelo D2 – Quem Não Quer Sou Eu

Estava esperando uma faixa indo mais para um lado do Funk, mas acabou sendo um Pop com uns traços de R&B. No geral achei uma musica fraca, por mais que eu goste dos dois artistas, não ficou um som legal a voz da Perlla ficou bem estranha na musica não encaixando com o instrumental e os versos do D2 pouco acrescentam.

Meghan Trainor – ALL THE WAYS

Quando a Meghan surgiu por mais que eu não era maior fã das suas musicas, achava legal que sempre tinham elementos que fugiam de um Pop mais tradicional. Mas atualmente nem isso se salva, faixas fracas que não entregam nada de interessante.

Tash Sultana – Salvation

Tash surgi com mais uma bela faixa, podemos mais uma vez ver todo o trabalho da cantora que tem uma voz tão harmoniosa e uns arranjos tão cativantes e virtuosos. Musica totalmente recomendável.

Hungria Hip Hop – Beijo Com Trap

É tudo errado nas musicas do Hngria, as rimas que não rimam, o flow que não encaixa e o beat terrível. E de Trap essa musica não tem nada.

Wiz Khalifa feat. Swan Lee – Hopeless Romantic

Uma faixa ok, nada de muito impressionante os rappers apresentam versos aceitáveis e o beat é bem agradável de ouvir sendo o ponto alto da musica.

Bryce Vine – On The Ball

Sem duvida o grande destaque dessa musica fica para o flow do Bryce muito diferenciando dando uma cara diferente, o beat com varias alterações também é um elemento de destaque.

Jefferson Moraes – Perda Total

O resultado da musica está no nome dela.

Gorillaz feat Snoop Dogg & Jamie Principle – Hollywood

Nessa faixa podemos ver a banda explorando seu lado mais eletrônico mistura com grooves bem funkyado que dão um tom interessante, a musica é quase toda cantada por Jamie Principle que traz uma vibe bem Indie, embora pequena a participação do Snoop Dogg  vem como um bônus muito divertido.

Amy Shark feat. Mark Hoppus – Psycho

Indie Rock com uma clara influencia de Pop Punk, provavelmente trazida pelo Hoppus. O arranjo mais acústico da musica combinou com as intenções dela, e os dos artistas estão bem, mostrando muita química no dueto.

Stone Sour – Burn One Turn One

Uma das coisas que me fazia gostar do Stone Sour é que era possível ver o Corey Taylor que é um bom vocalista cantar coisas diferentes do que se via ele fazer no Slipknot. Mas as musicas recentes da banda acabam totalmente com essas perspectivas, uma pena.

G-Eazy feat. Blac Youngsta, BlocBoy JB – Drop

Os tres rappers na musica estão bem apesar de entregarem versos bem simples, e o beat embora seja um grande loop consegue marcar presença na musica. Longe de estar entre os melhores trabalhos do G-Eazy, mas é uma faixa que vale a pena ouvir.

Gallant feat. A$AP Ferg – Doesn’t Matter

Gallant chega com uma faixa bem melódica e se aproximando bastante do Pop, sem deixar de lado seu lado R&B. Otima musica com uma produção virtuosa e uma participação que adiciona muito.

NEIKED feat. SHY Nodi – Old School Love

Maroon 5 ligou e pediu a musica deles de volta.

Rick Ross feat. Future – Green Gucci Suit

Faixa bem genérica, Ross literalmente não apresenta nada de novo e entrega uma faixa idêntica a outras musica que fazem parte da sua discografia.

Real Friends – Smilling On The Surface

Aquela mistura boa de Pop Punk e Hardcore Melódico, os pesos dos grooves de bateria, junto dos riffs ultra melódicos e dos vocais que entregam toda a melancolia necessária. Para os fãs de musicas do estilo uma faixa perfeita.

Code Orange feat. Corey Taylor – The Hunt

Não achei exatamente uma das melhores faixas da banda, gosto mais quando eles apostam no seu lado mais Hardcore. Esses riffs mais de metal não me chamaram muita atenção, embora as pequenas viradas que a musica tem no meio são bem decentes.

Skepta feat. WizKid – Energy

A faixa mostra um lado mais melódico do rapper, o que pode ser um problema para quem curte o lado mais agressivo dele. Mas a faixa é muito boa, e o Skepta entrega bons versos e consegue mostra uma faceta diferente da sua musicalidade.

We The Kings – On My Love

Pop Punk bem padrão, usando todos os elementos já populares. Para quem é fã do estilo como é o meu caso, vale a pena dar uma conferida.

AS IT IS – The Stigma

Depois da ultima faixa bem decepcionante onde a banda aposta em um Pop Rock bem esquecível, agora eles voltam a seu padrão entregando seu tradicional Pop Punk. Ainda sim não fiquei todo convencido, a musica até tem umas partes legais, mas no geral é uma musica bem chatinha com um refrão cansativo.

Nine Inch Nails – Ahead of Ourselves

A banda vem com uma sonoridade bem crua e agressiva semelhante a dos seus primeiros álbuns, mas o toque de diferença fica nos riffs estrondosos e peculiares que entram para dar peso a mistura barulhenta que é essa musica. Ótima faixa, NIN mostra que ainda tem muita sonoridade diferente para explorar.

Tory Lanez feat. Rich The Kid – Talk To Me

Tory entrega mais uma musica cheia de melodias e versos marcantes, mas acaba pecando na escolha do beat que culmina em um resultado não tão bom.

Death Grips – Death Grips Is Online

A musica começa com uns riffs bem agradáveis de guitarra indo muito na contra mão do que a banda costuma apresentar, mas não demora muito para iniciar a viagem bizarra que são as musica do Death Grips. Excelente musica, com todos os elementos destoantes, incômodos e pesados que fizeram a banda tomar a forma que tem hoje em dia.

Um comentário em “PIPE OFF: RPS 37# – Ariana Grande, Demi Lovato & Paul McCartney(25/06/2018)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *