PIPE OFF: RPS 08# – 04/12/2017

Chegou a segunda feira e tradicionalmente junto com ela o RPS, nessa edição com uma qualidade bem variada de lançamentos, algumas das melhores musicas já revisadas nesse quadro estão na playlist dessa semana, e alguma das piores também. Então uma boa leitura a todos.

Ed Sheeran feat. Beyonce – Perfect Duet

A musica não é ruim, mas também longe de ser realmente um trabalho que impressiona. Só um dueto acústico padrão, ao menos os dois tem boas vozes.

Rincon Sapiência – A Volta pra Casa

Não é um das performances mais inspiradas do Rincon, mas a musica ainda é boa. O Beat bem feito com elementos em segundo plano bem interessante, e o rapper ta bem nos versos consegue passar bem a idéia.

MC Kevinho – Rabiola

Bonde do Tigrão – Cerol na Mão

Martin Garrix feat. David Guetta, Jamie Scott e Romy – So For Away

O que esperar de uma musica com Martin Garrix e David Guetta se não um EDM genérico ao extremo, e não tem como comentar algo diferente disso. Da produção aos vocais convidados, tudo reflete algo extremamente repetitivo.

Chris Stapleton – Midnight Train To Memphis

O cantor de country quase sempre aposta em músicas mais lentas com o violão como instrumento de destaque, mas dessa vez Chris vai para um lado totalmente contrario com um Country rápido e cheio de riffs de guitarra que deixam a musica com uma cara de Southern Rock setentista. Outro bom lançamento do Chris, sem dúvida o artistas de country que mais surpreendeu em 2017.

PRETTYMUCH feat. French Montana – No More

Musica feita pra tocar no radio em… 2007. Realmente não entendi qual foi a idéia do PRETTYMUCH com esse lançamento, um monte de elemento datado.

U2 – Love is Bigger Than Anything In Its Way

Aquele Pop Rock padrão que o U2 faz a uns bons anos, eu dispenso.

KWAYE – Jasmine

Impressionante essa musica para dizer o mínimo, a voz desse cara é algo surreal. Com mudanças impressionantes de tom de voz KWAYE rouba a cena com esse lançamento, alem disso a produção se prontifica a apresentar um R&B extremamente elegante que funciona perfeitamente com a voz do cantor.

Gusttavo Lima – Apelido Carinhoso

O apelido pode até ser carinhoso, mas a musica é uma agressão.

N.E.R.D. – 1000

Comparado os outros sons do NERD, esse aqui não é dos mais impressionantes. Talvez porque o Future pouco ajuda na musica, mas por sorte a produção sempre apuradíssima dos caras que faz até morto levantar salvou o som.

Nipsey Hussle – Rap Nigga

Para quem curte um Rap bem West Coast essa musica é uma ótima pedida, nada muito mais a comentar sobre. Mas é um bom lançamento, sem duvida.

Leo Stronda part. Jay Oliver – Chega Mais

Não to com o psicológico pronto para ouvir o Leo Stronda fazendo Rap Trap romântico. Tem tanto autotune na voz do cara que se não tivesse o nome dele na musica eu não ia saber de quem era a musica.

Logic feat. Rag ‘n’ Bone Man – Broken People

Ótima musica, Rag faz bem o papel de cantar os refrões melódicos chegando com aquele vocal bem rasgado característico. E o Logic destrói nas suas partes, com uns ótimos versos.

Devin Dawson – Asking for a Friend

Devin é um cara bem diferente nesse novo Country, ele consegue fazer um Country moderno e Pop, mas cheio de referencias ao Country mais clássico, de uma forma que não fica nem um pouco piegas ou forçada. E essa musica é um bom exemplo disso.

Five Finger Death Punch – Trouble

Até um tempo atrás eu via potencial no Five Finger Death Punch, hoje percebo que a banda ta sempre fazendo a mesma coisa, que com o tempo ficou enjoativo e pouco interessante.

G-Eazy feat. Halsey – Him & I

Não queria ficar revisando toda musica do G-Eazy que é lançada, mas essa aqui vai ser provavelmente o grande hit do disco então acho interessante comentar. A musica é um excelente dueto, o flow mais swingado do G-Eazy sempre destacável faz presente na musica, e a Halsey como de costume manda muito bem no refrão. A produção está ótima também, conseguiu fazer um beat que deixe os dois artistas confortáveis variando de Rap para Pop Alt.

Pell feat. VÉRITÉ – golden

Pell mais uma vez surpreendendo com uma grande musica, dessa vez o rapper aposta em uma pegada mais R&B, tanto na produção quanto no seu papel na musica que quase faz esquecermos que o cara é um rapper. Mais um bom lançamento desse cara que tem um potencial gigante.

Bruna Pinheiro – Em Outra Vida

Nem em outra vida eu gostaria de ouvir essa musica.

Louis Tomlinson – Miss You

O começo parecia promissor, uns riffs de guitarra que chegava a lembra de uma musica Pop Punk. Mas não demorou muito pra desandar, tudo vira uma repetição de elementos batidos de um Pop mais soft.

Tee Grizzley feat. Lil Durk – WhatYo City Like

Curti, Tee e o Dunk apresentam uns bons versos e o beat encaixa bem no flow dos rapper. Nada de muito especial, mas uma musica ao menos uma musica legal de ouvir,

Sasha Sloan – Runaway

A Sasha tem uma boa voz, mas a produção deixou a desejar. Esse Pop mais lento com um pé no EDM não valorizou a voz da cantora.

Nick Jonas – Watch Me

A produção é boa e o Nick Jonas está bem nos vocais. O único problema é que o refrão com uns efeitos meio EDM experimental é chatissimo.

DMX feat. Divine Bars – Rudolph the Rednose Reindeer

DMX fazendo uma musica temática de Natal e latindo. Ou seja temos aqui a melhor musica de 2017.

Mat Kearney feat. Afsheen – Better Than I Used To Be

Musica do Calvin Harris sem a participação dele. (Calvin Harris pré Funk Wav Bounces só para deixar bem claro)

Juicy J feat. Cardi B – Kamasutra

Um beat fraco, repetições desnecessária do refrão e versos pouco inspirados para Juicy J. A parte da Cardi B melhora um pouco, mas não salva.

The Fratellis – Stand up Tragedy

Indie Rock alegrinho, musica bem padrão. Quem curte essa pegada mais felizinha dentro do Indie Rock creio que vai gostar.

Black Veil Brides – Rebell Yell

Nada mais insuportável que Black Veil Brides, a banda é uma compilação dos piores clichês do Hard Rock. Tudo que de mais tosco foi feito no Hard Rock nos últimos 30 anos você consegue encontrar nas musicas dessa banda.

Luke Bryan – Out of Nowhere Girl

Ok, essa musica ja é mais animadinha. Mas ainda não é o que espero de uma musica do Luke Bryan, o cara é o mestre do Country Pop e fica nessa de Country baladinha romântica.

Heavy Baile part. Tati Quebra Barraco e Lia Clark

Achei curioso ver a combinação das produções de Funk cheia de elementos de EDM moderno do Heavy Baile com os vocais da Tati Quebra Barraco que é do Funk pancadão clássico. Mas a musica em si é bem fraquinha, Heavy Baile tem trabalhos bem melhores.

 BRAVES – California

Um dos meus grandes medos essa se tornando real, o Imagine Dragons está fazendo escola. Essa musica é idêntica a qualquer musica da banda de Nevada.

Glassjaw – shira

Essa musica marca o retorno de uma das bandas mais importante na historia do Post-Hardcore. E marca o retorno de forma grandiosa, excelente lançamento Glassjaw mostra em pouco mais de 3 minutos porque durante o pouco tempo de atividade que teve foi tão importante para o Hardcore. Tudo na musica é perfeita dos vocais que variam de um driver para o melódico, aos grooves de bateria extremamente técnicos e repleto de viradas bem colocadas, mas o destaque fique a cargo dos riffs assustadores de guitarra que tomam conta da musica. GLASSJAW VOLTOU PORRA!!!

Edu Cociay part. Lucas Lucco – Estado Independente

O único estado que eu deslumbrei ouvindo essa musica, foi o estado o vegetativo.

Miguel feat. J. Cole  – Come Through and Chill

Não tão dançante quanto às musicas anteriores lançadas pelo Miguel, mas ainda sim muito boa. A parceria entre Miguel e J. Cole deu muita certa, os dois conseguiram mostrar suas características principais sem apagar a do outro. Mais um bom som ai para o disco novo do Miguel

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *