PIPE OFF: RPS 10# – Eminem, Charli XCX e N.E.R.D.(18/12/2017)

Mais uma semana tradicionalmente com uma edição do RPS, essa semana com altos e baixos se tratando dos lançamentos. Então uma boa leitura a todos.

Eminem feat. Ed Sheeran – River

A musica é boa, mas é inferior as anteriores. Os versos do Eminem estão bons, e os refrões na voz do Ed SHheeran estão na média. O problema é que falta personalidade no som.

Banda Uó – Tô na Rua

Boa musica, acho que as linhas vocais poderiam ser um pouco mais animadas, mas a produção e a letra muito bem feitas carregam bem.

MC Gustta part. NGKS – No Grau

A imitação de Bumbum Granada da semana.

MC Fioti feat. Future, J Balvin, Stefflon Don e Juan Magan –  Bum Bum Tam Tam

Não ficou muito boa não essa versão, muita gente junto cantando acabou tirando a personalidade da musica. A versão original é melhor, embora melhor ainda é a versão do Jason Derulo.

AWOLNATION – Miracle Man

A repetição do refrão acaba por cansar um pouco, mas a musica é bem tocada é para os fãs de um Rock Alternativo com uma cara meio Retro anos 70, provavelmente vão gostar bastante dessa musica.

Thaeme & Thiago – Com Vocês, Eu

Com vocês, um belo tombo.

Nego do Borel part. Luan Santana – Contatinho

Tentaram fazer uma musica na mesma linha de Você Partiu Meu Coração, mas ficou bem longe de atingir o mesmo resultado. Até porque a participação nessa é do Luan Santana né.

Jennifer Hudson – Burden Down

O arranjo da musica é uma voz e piano padrão, mas a Jennifer Hudson tem uma voz tão sensacional que é difícil não elogiar essa musica, mas um trabalho incrivel da cantora.

Mc Hariel part. Mc Kevin – Coração na Geladeira

Audição na lixeira.

Lily Allen feat. Giggs – Trigger Band

Som bem legal, o dueto funcionou bem. A produção da uma cara bonitnha para musica, e tanto as partes da Lilly Allen quanto a do Giggs estão bem feitas. Só achei que a participação do rapper na musica poderia ser maior.

C. Tangana feat. DELLAFUENTE – Guerrera

Em épocas de Reggaeton dominando a musica latina, ouvir um R&B em espanhol é uma grande surpresa. Boa musica, a produção tem bem a cara dessa nova onda do R&B Alternativo e os dois cantores cumprem bem nas partes vocais.

Tribo de Periferia – Perdidos em Nárnia

Perdidos no grave do som automotivo.

Mc Guime – Tá doidona

Um drama recorrente que é a dicção do Guime, eu nunca entendo a letra.

BROCKHAMPTON – BOOGIE

É sempre incrível ouvir os lançamentos desse grupo, sempre trabalhos incríveis e extremamente criativos. Essa musica não é diferente disso, nesse som os caras investem em elementos de Funk, Rock Alternativo, EDM e R&B sem é claro esquecer do Rap. Com essa combinação essa musica poderia ser facilmente dos também presentes nessa edição N.E.R.D.

MGMT – When You Die

Esperava bem mais do MGMT, musica fraquinha. Um Indie Rock bem apático colocando o violão em destaque.

Charli XCX feat. Carly Rae Jepsen – Beackseat

Confesso que já fui bem avesso aos trabalhos da Charli XCX, mas tenho começado a mudar de opinião sobre a cantora embora o autotune na voz dela ainda é algo que não me acostumei. Mas esse novo lançamento dela é bem legal, a cantora faz uma musica bem divertida, e claro conta com a participação da rainha do atual Synthpop Carly Rae Jepsen que faz uma excelente participação.

Emmit Fenn – Lost in Space

Uma combinação bem agradável de Folk e EDM, Emit consegue mistura esses dois estilo tão distante sem criar um som piegas como outros casos mais populares como vários trabalhos do Avincii ou a mais recente parceria da Selena Gomez com o Marshmello.

Roberto Carlos – Que Yo Te Vea

Quando vi o nome da musica, já achei que o Roberto Carlos ia mandar um Reggaeton. Mas a real é só uma musica bem esquecível em espanhol.

Meek Mill feat. YG e Snoop Dogg – That’s My N****

Musica sinistra, o beat em cima do sample de “Still D.R.E” encaixou perfeito na idéia do som, e os três rappers se saíram muito bem em seus versos, com destaque para o Snopp Dogg que se saiu melhor que muito dos seus últimos trabalhos.

Boogie – Came Up

Som bem sinistro do Boogie, trabalho bem consistente. O beat não é dos mais criativos, mas o rapper consegue driblar bem com um bom flow e versos bem feitos.

Oba Oba Samba part. Menor – Olha Ela

Samba mal tocado + EDM genérico + Funk Soft Mc Kevinho vibes = Essa musica lastimável.

Jeezy feat. J. Cole e Kendrick Lamar – American Dream

A musica não é ruim, mas confesso que esperava bem mais. Apesar do bom beat, Jeezy não empolga tanto nos seus versos e Kendrick faz uma participação bem apatica chegando a lembrar as participações genéricas em musicas Pop que o rapper costuma apresentar.

John Lindahl feat. Logic – The Feeling

Som bem divertido, indo bem na linha EDM Funk popularizada pelo Mark Ronson. John Lindahl consegue criar umas melodias bem condizentes com a produção e a participação do Logic é curta, mas muito eficaz o rapper consegue solta um bom verso para preencher a musica.

Machine Gun Kelly – The Break Up

Como de costume MGK vem com uma musica tentando se utilizar de elementos que estão em alta no momento, nessa musica você pode sentir elementos de vários nomes atuais do Rap que estão em alta. Até não veria problema do cara se utilizar de elementos de outros artistas se ele fizesse isso de uma forma que criasse algo novo e não como se aparentasse só um plagio barato.

BØRNS – I Don’t Want U Back

A produção usa uns elementos um pouco manjados, mas ainda sim bem funcionais que casaram bem com a voz do BØRNS que apresenta vocais em uma linha que mistura Indie com Synthpop.

Larissa Manoel part. Ingrid Guimarães – Fala Sério Mãe!

Fala Sério Mãe, essa musica é muito ruim né?

The Neighbourhood – Stuck with Me

Na semana passa elogiei a criatividade do The Neighbourhood pelo lançamento, dessa vez farei exatamente o contrario. Essa nova musica é bem repetitiva, uma batida única que pendura por todo tempo de execução, o que so deixa a musica enjoativa. Alem dos vocais bem pouco empolgantes.

NoMBe – Sex

Musica muito interessante o encontro de elementos de R&B, Pop Alt e Dance casaram muito bem com a voz do NoMBe, que consegue colocar a voz de uma forma que valoriza muito a boa produção.

Bhad Bhabie – Mama Don’t Worry

É tanta desafinação que até o Autune desiste no meio da musica.

Grey feat. Camilla Cabello – Crown

Um EDM com zero de inovação e criatividade, toda a produção é esquecível. A Camilla Cabello até tenta dar uma cara para musica, mas é apagada pelos trilhões de efeitos e distorções na sua voz.

Louis the Child feat. Caroline Allin – Last To Leave

Achei os vocais da Caroline Allin fracos, mas a produção é realmente boa. Conseguiram encaixar elementos populares do EDM de uma forma bem criativa.

Jason Mraz – Can’t Hold Out on Love

Musica nova do Jason Mraz que é igual e tão ruim quanto às antigas. Nada me tira da cabeça que ele só fez sucesso porque confundiam o nome dele com o do Bruno Mars.

Mariana Nolasco – Luzes de Dezembro

Tombos de Dezembro.

Billie Ellish feat. Vince Staples – &burn

Lançamento bem interessante, um Eletro Pop com uma produção impressionante, utilizando diversos elementos diferenciados para formar a musica. Billie Ellish está muito bem nos vocais dando peso a musica e a participação de Vince Staples é boa, mas muito curto o que é uma pena já que o rapper costuma se sair bem em produções mais eletrônicas.

N.E.R.D. feat. Kendrick Lamar – Don’t Don’t Do It!

Falar dos caras do N.E.R.D. é chover no molhado, eles são músicos simplesmente geniais. Esse lançamento é mais uma prova disso, um trabalho impecável a produção extremamente eficaz consegue transitar por diversos estilo de uma forma bem fluida, a participação do Kendrick também muito boa e como de costume os caras do N.E.R.D. fizeram o convidado sair da sua zona de conforto.

Um comentário em “PIPE OFF: RPS 10# – Eminem, Charli XCX e N.E.R.D.(18/12/2017)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *