PIPE OFF: RPS 15# – The Chainsmokers, Drake & Justin Timberlake(22/01/2018)

Chegamos a mais uma edição do RPS, nessa semana no geral já adianto que não foi das melhores, muitos lançamentos fracos ou genéricos. Uma boa leitura a todos.

The Chainsmokers – Sick Boy

O duo de EDM surpreende nessa musica indo em uma linha bem diferente dos trabalhos anteriores que sempre apostava no Tropical House, nesse novo lançamento eles apostam em algo próximo a um Pop Rock, lembrando em muito momentos os principais sucessos do também duo Twenty One Pilots. Mas os Djs não chegam nem perto do que os responsáveis de Stressed Out entregam. A musica acaba caindo em varias repetições desnecessários e um refrão que não convence. O único ponto positivo que é valido citar são as linhas de baterias, compostas e gravadas pelo sensacional Matt McGuire.

Rashid – Música de Guerra

Mais uma excelente musica do Rashid ou melhor não só a musica, mas todo o disco novo lançado por ele. A evolução do rapper é impressionante, cada vez fica melhor. Com rimas pesadas e coerentes, somado a um flow excelente e beats extremamente bem feitos. Totalmente recomendável.

Humberto Gessinger – Das Tripas Coração

Tão ruim quanto qualquer musica dos Engenheiros do Hawai.

J Balvin feat. Jeon & Anitta – Machika

A musica apresenta um Reggaeton com batidas bem modernas, se utilizando muito de ritmos populares no atual momento do EDM, deixando com uma cara de produção do Major Lazer. A musica em si não é tão boa, a parte da Anitta é a que mais se destaca, já a do Balvin e do Jeon são bem esquecíveis o que não ajuda no resultado final da musica.

Heavy Baile part. BaianaSystem – Ziquizira

Ótima parceira, dois grupos que tem se destacado com seus lançamento. A mistura de sons do BaianaSystem com o Funk cheio de elementos do EDM do Heavy Baile resultou em uma musica bem divertida que mostra muito bem a cara dos artistas na musica.

Cacife Clandestino – Dona do Baile

Mais um para a categoria ‘Raps genéricos para testar o grave do som automotivo’.

Rudimental feat. Jess Glynne, Macklemore, & Dan Caplen – These Days

Musica com uma pegada pop com uns elementos de Country que no geral é bem esquecível. Sinceramente achei uma musica bem chatinha, os refrões chatos, umas participações pouco inspiradas e uma produção que aposta em uns elementos que eu já não aguento mais ouvir na musica Pop.

Betty Who – Ignore Me

Provavelmente uma das melhores musicas lançadas pela Bett Who, um Symthpop muito divertido com a cantora muito bem nos vocais e uma produção que entrega um som na medida. Deu para sentir a cantora muito mais solta nesse som e colocando mais de sua personalidade, algo que aconteceu possivelmente devido a ser o primeiro trabalho com artista independente.

DJ Puffe part. Mc Lord, Mc Dede, Mc Novin, MC WM e Mr. Zoi – Dandaia do Puffe, Vol. 1

Chyper de Funk Soft com intro copiando o DJ Khaled em ‘I’m the One’. Tenho certeza que isso é o anuncio do fim do mundo.

Daddy Yankee feat. Juan G. Rivera – Dura

Um Reggaeton sem muitas surpresas, quem gosta do gênero ou dos artistas presentes não vai se decepcionar.

Russ – Alone

Russ vem ficando melhor a cada novo lançamento, nessa nova musica o Rapper investiu em um Rap cheio de referencia do R&B Alt com direito a sintetizadores muito bem colocados dentro do beat. Totalmente recomendável essa musica, no aguardo do Russ despontar como um nome forte do Rap em 2018.

3030 part. Rodrigo Cartier – Desde o Início

A musica é ‘desde o início’, mas eu só queria que chegasse no fim.

Fall Out Boy – Church

Bem melhor que os dois últimos lançamentos da banda revisados aqui,essa  musica tem bem mais a cara do Fall Out Boy. O instrumental ta legal, a produção vai em uma linha mais Pop, mas ainda da pra sentir um peso na musica e principalmente dos vocais.

Reijje Snow feat. Aminé – Egyptian Luvr

Rap/R&B com uma cara bem retro. Achei legal os dois artistas conseguiram seguir bem a idéia da musica. Resultando em um ótimo dueto.

ADL – Sem Voz

Gostaria que o titulo da musica fosse real.

Tinashe feat. Offset – No Drama

O inicio da musica é bem promissor os versos são legais e a produção é boa, mas a musica se perde em um refrão extremamente chato que acaba mudando totalmente a pegada do sin. Nem vou comentar a participação do Offset porque é genérica como toda musica Pop que tem participação de algum dos integrantes do Migos.

St. Beauty – Not Discuss It

O Duo que transita por diversos estilos dessa vez entrega um R&B lento e que aposta tudo na linda voz das duas cantoras e bom elas não fazem feio. Grande lançamento.

George Inrael – A Palavra Certa

A musica errada.

Drake – God’s Plan

É tipo de Rap Trap padrão que o Drake costuma fazer, quem curte os sons do cara provavelmente vai gostar, única coisa que a musica não tem um grande refrão ou algo que deixe ela muito com cara de hit.

Nipsey Hussle feat. YG – Last Time That I Checc’d

Tenho sentido falta de Raps descompromissados, mas que tenham uma pegada mais tradicional. Nessa musica Nipsey e YG entregam exatamente isso, os rappers fazem uma musica simples com uns versos bem chicletes e um beat bem marcante.

Blame – Alívio

Me fez lembrar da Banda Malta. Tire suas próprias conclusões depois disso.

6ix9ine feat. Fetty Wap & A Boogie Wit da Hoodie – KEKE

Parece que toda musica do 6ix9ine é a mesma, o beat sempre muito semelhante, o flow do rapper sempre a mesma cara e as letras também se encaixam nessas descrições.

Kassi Ashton – California, Missouri

Está ai uma boa revelação, Kassi aparece como uma cara diferente dentro do Country. A cantora impressiona com o belo timbre vocal em cima de arranjos de country bem tradicionais embora a cantora se utilize muito bem de referencias Pops como Lady Gaga e John Mayer.

Timeflies – Little Bit

O começo é muito em uma pegada das musicas atuais do Justin Bieber, depois no refrão vira para um R&B muito do esquecível. Totalmente genérica essa musica.

DJ Carnage feat. Lil Pump – i Shyne

Aqui temos dois artistas apresentando o seus estilos padrões, Carnage cria um beat totalmente baseado no EDM enquanto temos Lil Pump com seu flow padrão, o problema é que as duas coisas não se encaixaram.

Devin Dawson – Placebo

Mais um bom lançamento de Devin, dessa vez o cantor aposta em um Contry Pop mais comum, ainda sim podemos sentir referencias de outros estilos na musica, o cantor investe em momentos da musica com uma pegada mais Indie Rock outras é possível ouvir uns riffs de guitarra que emulam sons típicos do atual EDM.

George Ezra – Paradise

O arranjo da musica é bem legal, um folk com uma pega bem alegrinha. Mas a musica peca nas linhas vocais do Gorge Ezra, o cantor tentar se utilizar de alguns timbres diferentes para criar algumas camadas na musica e acaba descaracterizando o som.

Cashmere Cat fat. Major Lazer & Tory Lanez – Miss You

Por mais que não seja exatamente uma musica do Major Lazer é bem parecida com o que o trio de DJ’s costuma apresentar, eu sinceramente achei bem passável tirando os vocais do Tory Lanez que achei que funcionaram bem embora os muito efeitos que colocaram em cima da voz dele.

Kimbra – Human

Muito bom esse novo single da Kimbra, a cantora domina o Synthpop como poucas, apresenta como de costume uma musica que transita por elementos desconexos e que juntos acabam dando um ótimo resultado. Se só o anunciou de um disco novo da cantora já era motivo suficiente pra ficar “hypado”, esse primeiro single colocou o hype em outro nível.

Troye Sivan – The Good Side

Eu achei a musica anterior do Troye revisada aqui melhor, essa eu achei um pouquinho maçante. Provavelmente pela pegada mais lenta que não achei que funcionou muito bem, ainda sim o musico tem uma bela voz que sempre é digno de menção.

Keith Urban – Parallel Line

O arranjo voz e violão com a guitarra entrando depois ficou muito bom, mas as linhas vocais do Keith não foram das melhores e somando ao refrão fraco a musica acaba ficando um pouco cansativa.

Dashboard Confessional – Heart Beat Here

Musica que marca o retorno da banda depois de 8 anos sem lançar nada novo. E temos um retorno em grande estilo, a banda aposta no seu carro chefe baladinha voz e violão. E entrega tudo aquilo que se espera de uma musica deles, uma bela linha de violões, uma letra bem melancólica e Chris Carranna com vocais poderosíssimos.

BFF – BFF Girls

1 Reasons Why

Justin Timberlake – Supplies

Confesso que mesmo após algumas ouvidas a musica ainda não conseguiu me agradar totalmente, ela tem um refrão bem chiclete que lembra muito os primeiros trabalhos solos do Timberlake e a produção feita pelo supracitado Pharel Williams apostando em uma mistura de batidas que estão em alta mesclando R&B Alt com Rap Trap ficou bem interessante. Mas parece que falta alguma coisa na musica, algo que deixa a musica com aquele ar icônico que é de costume nos trabalhos do “Príncipe do Pop”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *