PIPE OFF: RPS 16# – DNCE, Julia Michaels & Migos(29/01/2018)

Segundo como tradicionalmente temos mais uma edição do RPS, já adiantando que temos mais uma semana fraca em questão de lançamentos. Então uma boa leitura a todos.

DNCE – DANCE

Bem na pegada da maioria dos outros trabalhos do DNCE, um Pop Rock com uma pegada alegrinha e tal. O refrão não me parece tão bom para ser hit, mas a musica em si é aceitável.

James Blake – If The Car Beside You Moves Ahead

Nesse novo lançamento James deixa de lado um pouco seu eletropop que fez ganhar o mundo e volta a pegada dos seus primeiros trabalhos apresentando uma musica totalmente experimental e única. O musico mergulha em um universo de efeitos eletrônicos belíssimos e vocais repletos de distorções. Musica extremamente recomendada, principalmente para os fãs dos primeiros trabalhos do musico.

Dennis DJ part. MC G15 – Abre Alas

A idéia de pegar uma marchinha clássica de Carnaval e dar uma roupagem Funk foi boa, mas essas produções sem sal do Dennis DJ e mais uma performance pouco inspirada do MC G15 acabaram com qualquer chance da musica ser boa.

Mike Shinoda – Watching As I Fall

A musica chega a lembrar trabalhos mais novos do Linkin Park com uma linha mais Pop e produção puxada para o EDM. A mudança maior fica no enfoque mais para o Rap do que para o Rock como já era de se esperar em um trabalho solo do Shinoda. Para ser sincero o flow do musico no som é bom, mas a musica em si não é lá grande coisa, um Rap/Rock pouco expressivo.

MC WM part. MC Marks – Favelado que te ama

Ficou bem legal, conseguiram fazer um Funk com uma pegada romântica sem ficar com aquela pegada brocha do Funk Soft. Única critica é que poderiam ter evitado colocar os backing vocals do Mc Mark no refrão porque ficou bem estranho.

Dan Lellis – Minutos

O nome da musica é ‘Minutos’, mas deveria chamar ‘Horas’ pelo tempo que parece que leva para acabar.

Bruno Martini part. Zeeba – With Me

Aquela mesmo EDM chato e maçante que os dois músicos costumam demonstrar nas suas participações em musicas do Alok.

Lord Huron – Ancient Names(Part 1)

Folk Rock bem interessante, linhas de vocais bem limpas, um groove de bateria simples, mas que cumpri com a idéia da musica e o destaque principal que fica para as linhas excelente de guitarra se utilizando muito das distorções que chegam em certos momentos ficar em uma pegada Surf Rock.

Naldo – Senta

Senta e chora.

David Guetta feat. Sia & Afrojack – Helium

Idêntico a todas as musicas do Guetta com participação da Sia, um EDM genérico no mais puro da palavra.

Teenage Wrist – Dweeb

Olha só a grata surpresa dessa edição. Rock Alternativo pesadíssimo e de excelente qualidade. Destaque para as linhas de guitarras puxadas para o Stoner que dão a cara da musica.

Three Days Grace – The Mountain/Breaking Benjamin – Feed he Wolf

Post Grunge em 2018 não tem condições de ainda se feito

Zedd feat. Maren Morris & Grey – The Middle

Não tem como comentar nada de muito interessante sobre essa musica porque ela literalmente não tem nada de interessante. É só mais um EDM idêntico a todos os outros que o Zedd já fez, ao menos não parece muito com cara de que vai ser hit.

Russ – Some Time

Vai ter musica do Russ comentada toda semana aqui porque o cara é muito bom. Mais um excelente lançamento, beat com um grave muito bem produzido e o rapper muito bem nos versos com um flow mais puxado pro Rap Trap.

Filipe Ret part. Mãolee – A Libertina

Uma pegada Rap/Reggae meio Rappa só que com umas letras do Hungria, som bem fraco.

Thirty Seconds To Mars – Dangerous Night

A banda aposta todas suas fixas nos elementos enlatados que tem dado certo para outras bandas de Pop Rock que estão no Main Stream. E é só isso mesmo que a musica é, uma repetição de idéias utilizadas antes por OneRepublic, Imagine Dragons e Cia.

Sango feat. Xavier Omar – Sweet Holy Honey

Ótimo R&B Alt, como de costume o Sango da uma aula de produção com mais uma trabalho excelente e cheio de criatividade e a participação do Xavier cai com uma luva para a idéia da musica.

De La Ghetto – Sé Que Quieres

Me desculpa, mas se tu quer fazer R&B tu precisa cantar bem, não dá pra jogar responsa no autotune que fica sempre algo ruim como é o caso desse som.

Migos – Narcos

Bem padrão indo na mesma linha de sempre do Migos e que eu sinceramente não curto. Ao menos o beat tem uns elementos bem legais de musica latinas.

Jack White – Corporation

Nesse novo lançamento de Jack White, ele aposta todas suas fichas em uma musica totalmente experimental, em quase 6 minutos podemos ouvir vários elementos distintos se junto de uma forma muito harmoniza de riffs bem harmoniosos de guitarra, grooves de bateria puxados para o hip-hop e até camadas de clarinete. A voz de Jack aparece em um alguns poucos momentos só para acrescenta um extra a bela construção da musica.

Jaded – EDX/JORD – Blow Up/Bhaskar – Lose Control/Jetlag Music part. Hot-Q & Zoo – Brisa/R3HAB feat. Mike Williams – Lullaby

EDM’s genéricos da semana, escolha o de seu artistas de preferência.

Julia Michaels – Heaven

Até que as linhas vocais da Julia Michaels nessa musica não estão ruins e os backing vocals acrescentaram um elementos interessant, mas ainda sim algo que cative.

X Ambassadors – JOYFUL

A musica é bem melhor que grande parte das musicas da banda que eu ja ouvi, tem um instrumental bem tocado, a produção ta boa e os vocais encaixaram. O único problema que o X Ambassadors já me fizeram ouvir tanta musica ruim que fica difícil me convencer por completo.

Tiesto feat. Gucci Mane & Sevenn

Trance daqueles bem genéricos e cansativos e a participação do Gucci Mane no maximo do modo automática.

Kent Jones – Merengue

A produção é muito bom, criaram uma ambientação bem interessante para musica. Mas os vocais do Kent Jones estão pouco inspirados e o autotune que colocaram em certas parte da musica para dar um peso maior ficou bem estranho.

Sting feat. Shaggy – Don’t Make Me Wait

A musica é exatamente a combinação do que cada um dos artistas fazem. Sting entrega na sua parte o seu tradicional Pop Rock enquanto Shaggy sem grandes surpresas apresenta lvocais na linha do Reggae. A musica em si não me agradou, mas acredito que quem seja fã dos dois músicos provavelmente vai gostar.

Dillon Francis feat. Arcangel & Quimico Ultra Mega – Ven

Um pseudo rap fantasiado em efeitos extremamente genéricos de Dubstep.

Jason Aldean – You Make It Easy

Lançamento bem na linha dos trabalhos do Jason Aldean. A musica tem um instrumental bem tocado, Aldean está bem nos vocais, mas não foi muito do meu gosto como são a maioria das musicas do cantor.

 

PH e Michel – Jogo Tudo pro Alto

Aproveita e joga essa musica também.

At The Drive In – Amid Ethics

At The Drive In voltou com tudo, depois do excelente álbum lançado ano passado a banda já presenteia o mundo com um single novo. Esse novo lançamento vai bem na linha do seu ultimo disco, as guitarras pesadas e repletas de distorção, as linhas de baterias bem variadas e os vocais super energéticos.

Justin Timberlake feat. Chris Stapleton – Say Something

O primero single lançado ainda é o melhor, mas esse novo lançamento é bom. O dueto de Timberlake com uma das grandes revelações do Country funcionou bem criando uma boa mescla de R&B e Country. Creio que o ponto negativo que não faz essa musica ser melhor é a produção que vacila em algumas escolhas de elementos.

Um comentário em “PIPE OFF: RPS 16# – DNCE, Julia Michaels & Migos(29/01/2018)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *