PIPE OFF: RPS 24# – Shawn Mendes, IZA & Jack White(26/03/2018)

Nova edição do RPS no ar, essa semana entre os lançamento temos Shawn Mendes, IZA, Jack White e muito mais. Então uma boa leitura a todos!

Shawn Mendes – In My Blood

O Shawn Mendes tem uma voz legal, as produções dele sempre bem orgânicas são boas também. Mas sempre falta algo nas musicas para colcoar o cantor em outro patamar e esse novo lançamento ficou na mesma.

IZA part. Rincon Sapiência – Ginga

IZA vem com tudo e entrega novamente um excelente som, mais uma vez a cantora faz a mistura de ritmos bem nacionais mesclando com elementos do Pop atual. A participação do Sapiência só veio para acrescentar e deu um tempero especial na musica.

Maiara & Maraisa – Maldade

Maldade é fazer alguém ouvir esse musica até o final.

David Guetta feat. Sia – Flames

Não sei se é por ter a participação da Sia, mas essa musica do Guetta é melhor que praticamente qualquer coisa que ele lançou nos últimos tempos. A produção com uns elementos synthpop e uns riffs de guitarra ficou bem interessante.

PANKADON – Segredinho

Os vocais dessa musica eu achei meio enjoativos, mas não tem como não elogiar a qualidade de produção desse som misturando EDM, Funk, Trap e Dancehall. Vale a pena ficar de olho nesse projeto.

Cacife Clandestino – Sangue Bom

Som automotivo bom.

Steve Aoki feat. Quintino – Mayhem

O mesmo EDM genérico construindo em cima do “drop” que o Aoki já faz dês de sempre.

Bazzi – Honest

Incrível a qualidade vocal do Bazzi, para um cantor tão novo o cara já mostra a mesma atitude de muitos cantores de R&B bem mais experientes. A produção da musica também é legal fazendo uma passagem interessante do R&B mais Pop para o Alt.

Jack White – Ice Station Zebra

Essa musica aqui era para ser gravada pelo Jay Z, mas infelizmente a parceria entre os dois artistas nunca saiu do papel. Mas White lançou a musica da mesma forma, e é um excelente lançamento um som com uma linha bem Funk Experimental com uma cara bem anos 60. Uma pena o Rapper não ter gravado os vocais para esse som.

Panic! At The Disco – Say Amen

Ficou parecendo mais uma musica do Fall out Boy que do Panic! At The Disco, não que isso seja um problema porque no geral ela  é bem divertida. Um Pop Rock quase Pop punk que vale a pena dar uma conferida.

Cleo Pires – Bandida

Vergonha alheia não define o que eu senti ouvindo essa musica.

Thirty Seconds To Mars feat. A$SAP Rocky – One Track Mind

Parece uma musica genérica de EDM, só não é totalmente esquecível pela participação do A$AP Rocky.

NoMBe – Milk & Coffe

Saindo bastante da linha dos trabalhos anteriores, o produtor que costuma entregar produções mais eletrônicas, dessa vez apostou em algo bem mais orgânico. E o resultado é bem positivo, uma mistura bem agradável de Pop com Indie Rock.

CNCO part. Luan Santana – Mamita

Uma Boyband de Reggaeton que tem 0 do felling necessário para musicas do gênero, mais o Luan Santana que ja mostrou a mesma inabilidade. Ou seja um Reggaeton fraquíssimo.

Diplo feat. Lil Xan – Color Blind

No geral achei uma musica ok, Lil Xan está longe de entregar uma grande participação, mas ele também não compromete. Já a produção do Diplo ficou bem legal, o produtor/DJ soube usar elementos bem comuns no atual EDM, mas de uma forma diferente dando uma identidade para o som.

Chloe x Halle feat. Joey Bada$$ – Happy Without Me

Um daqueles colabs que você já sabe que vai ser bom antes mesmo de ouvir. E o resultado é como esperado uma musica sensacional, a leveza do Pop Alt/R&B entregue pelas meninas, misturado com o peso dos versos do Joey combinam perfeitamente bem juntos.

Belly feat. YG – 4 Days

Por mais que eu goste dos dois Rappers, achei esse som bem fraco. Uma musica que não chama atenção nem pelos versos e menos ainda pelo beat.

Revol feat. J Balvin, Bad Bunny, Arcangel & De La Ghetto – Dime

Musicas com muitos artistas participando sempre é uma jogada arriscada, ou provavelmente vai ser muito bom ou vai ser algo totalmente esquecível. Infelizmente esse som se encaixa mais na segunda descrição, são tantos artistas cantando na musica que ela fica sem identidade.

The Shawdowboxers – Timezone

Mais um excelente trabalho do trio, nesse novo lançamento os caras criaram um ótimo R&B que pode ser definido como uma mistura de Justin Tumberlake e The Weeknd. Alem dessas claras influencias de grandes nomes do gênero, é possível encontrar ainda muitos elementos retros que são acrescentam a musica.

Frejat – Tudo Ainda

Um verdadeiro exercício de paciência que é ouvir uma musica do Frejat até o final.

KYLE feat. Kehlani – Playinwitme

Achei bem legal esse som, KYLE é um rapper que tem me surpreendido bastante recentemente. Antes não via potencial nele e achava que seria só mais um nome esquecível dentro do Rap Trap, mas o cara tem apresentado musicas bem criativas com umas produções bem saindo da linha do gênero que vem me agradando bastante como é o caso desse som.

Jason Aldean – Gettin’ Warmed Up

Comparado a grande parte dos últimos lançamentos do Aldean, achei essa musica muito superior. O ritmo rápido comando pelos riffs bem agressivos de guitarra deram uma cara mais animada para a musica.

Snow Patrol – Don’t Give In

É incrível que o Snow Patrol ainda estava em atividade, a banda continua apresentando o mesmo Rock Alternativo com zero de criatividade, são sempre as mesmas musicas extremamente maçantes e sem nada para destacar.

Keith Urban feat. Julia Michaels – Coming Home

Eu costumo achar as musicas do Keith Urban um country bem piegas e bom essa musica segue na mesma linha. Embora tenha uns elementos mais Pop’s na produção e a participação da Julia Michaels que é uma cantora Pop, a musica ainda têm as mesmas passagens passadas que o cantor costumam apresentar.

AJR – Burn The House Down

Essa me musica despertou sentimentos mistos, partes dela eu achei bem interessante principalmente a produção muito bem feita, os momentos em que são acrescentados o trompetes e as linhas de baixo tendo bastante destaque na musica. Mas a vibe Indie Rock com uma levada bem Pop não em desceu, talvez com mais audições eu possa aceitar melhor essa parte.

Avine Vinny part. Gabriel Elias – Pela Primeira Vez

Espero que seja pela ultima vez também.

Two Door Cinema Club – New Houses

Eu até acho que o Two Door Cinema Club tem alguns momentos nos seus instrumentais que são interessantes, mas no geral nunca consigo me interessa pelo som da banda é sempre um Indie Rock tão sem sal que não me desce.

Underotah – Rapture

Apesar de ter alguns elementos interessantes de Post-Hardcore, a banda acaba se perdendo na indecisão do que exatamente pretende apresentar com a musica. Os piores momentos são sem duvida a tentativa de fazer um Metalcore com elementos de EDM.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *