PIPE OFF: RPS 26# – Thirty Seconds To Mars, Cardi B & Drake(09/04/2018)

Nova edição do RPS no ar, essa semana entre os lançamento temos Thirty Seconds To Mars, Cardi B, Drake e muito mais. Então uma boa leitura a todos!

Thirty Seconds To Mars feat. Halsey – Love Is Madness

Em relação a maioria das musicas desse disco novo do Thirty Seconds To Mars que eu ouvi essa é bem melhor, mas a responsabilidade disso é muito mais da Halsey que carrega a musica do que da banda liderada por Jared Leto. Mais uma vez a banda envereda por um lado Pop Rock com elementos de EDM bem genéricos, mas o pouco de Pop Alt trazido pela Halsey a musica da algum frescor ao trabalho da banda.

Chromeo feat. DRAM – Mus’t ve Been

Depois da excelente faixa com o Diplo, DRAM mais uma vez tem uma surpreendente participação, mostrando muita energia nos vocais. Já o Duo de Produtores entrega mais um dos seus muitos trabalhos com grande consistência. Sem duvida uma excelente musica, Eletro Funk de primeira.

Dennis DJ part. Bruno Martini & Vitin – Sou Teu Fã

Só não vou falar que é um EDM totalmente genérico, porque te uma batidinha de Funk ali no meio. Já que o Dennis DJ queria fazer um EDM com uns traços de Funk, acho que ele deveria ter chamado os caras do Tropkillaz para participar da musica.

Calvin Harris feat. Dua Lipa – One Kiss

Um dance com umas batidas bem comuns, o diferencial fica pela participação da Dua Lipa que dá alguma identidade a musica.

Tom Misch feat. Goldkink – Lost in Paris

Que musica sensacional acostumado a trabalhar com Mark Ronson, Tom traz nessa musica a mesma técnica elevada de produção que a do produtor responsável por Uptown Funk. Nesse lançamento somos brindados com uma musica cheia de excelentes grooves, melodias afiadas e ritmos muito bem colocados, alem disso a participação de Goldlink entregando o melhor de seu estilo é uma saborosa cereja para esse delicioso bolo.

Marcos & Bellutti part. Marília Mendonça – Cancela o Sentimento

Cancela essa musica.

John Legend feat. BloodPop – A Good Night

Musica bem divertida, John Legend como já esperado vai extremamente bem nos vocais encaixando perfeitamente com a produção do BloodPop que apresenta uma pegada Funk com uma levada mais leve que da um tom bem descontraído para a musica.

SG Lewis – Sunsets Pt.2

Lewis vem sempre surpreendendo com seus novos lançamentos, com musicas repletas de muita criatividade o jovem produtor mostra que vem mesmo para ser um dos grandes nomes da produção musical em um futuro próximo.

Pablo part. Luciano – Nem Favo Nem Mel

Nem favo nem mel, só uma musica bem ruim.

Cardi B feat. Migos – Drip

Achei fraco esse som, Cardi B acabou adaptando seu flow para seguir a linha do Migos e acabou perdendo a forte personalidade que ela apresenta nas musicas.

Dead Fish – Roubando Comida

Hardcore bem cru como o Dead Fish costuma entrega, com uma letra que é belo soco na cara de muita gente. Nada a criticar desse lançamento.

Tribo de Periferia – Imprevisível

O nome da musica deveria ser previsível, porque já tava claro que seria só um rap ruim para testar o grave do som automotivo.

Poo Bear feat. Justin Bieber & Jay Eletronica – Hard 2 Face Reality

Um Pop bem genérico, nada da musica surpreende e só temos uma repetição de elementos presentes em um monte de hits atuais.

ODIE – Story

O rapper nesse lançamento investe em uma mistura de Rap com R&B algo que não exatamente novidade em sua discografia. E o desfecho dessa musica não é tão diferente dos outros trabalhos, ODIE mostra muita experiência na mistura dos dois gêneros e entrega um ótima faixa.

MC Bola part. Mr. Catra – Treme o Bum Bum

A produção dando uma misturada do EDM com o Funk fico bem satisfatoria, e tanto Mc Bola quanto o Mr. Catra estão bem em suas devidas partes e mandam um funk com uma cara meio retro.

Lil Xan feat. Charli XCX – Moonlight

Som bem fraco, Xan como de costume não convence nos seus versos e entrega um Rap Trap com pouquíssima personalidade. A participação da Charli XCX pouco contribui também, a ficando bem apagada na musica.

Joyner Lucas – Frozen

Confesso que eu prefiro ouvir o Joyner entregando o seu agressivo flow em cima de um beat bem pesado, mas mandando os versos em cima de uma produção bem suave não ficou nem de longe ruim.

Justin Quiles – Monstruo

A voz do Justin é muito boa para Reggaeton, e a produção ta bem na média. O problema que as duas coisas não funcionaram junto, Justin tem uma pegada mais soft e o beat dessa musica é muito agitada para a linha de Regageton do cantor.

Drake – Nice For What

O beat dessa musica é tão bom que mesmo eu estando longe de ser um apreciador dos trabalhos do Drake, acabei achando o resultado dessa musica bem satisfatório. A produção Murda Beatz trazendo um beat agitado para musica foi um acerto gigantesco. Se eu fosse o Dreak continuava investindo em musicas dessa pegada, porque essa é pra mim um dos trabalhos mais sólidos do rapper.

Snakeships feat. St. Rulez – Cruzin’

R&B com uns traços de Funk bem divertido de ouvir, a produção Snakeships aposta em elementos ja conhecidos, mas sem ficar algo genérico e os vocais do St. Rulez dão uma ótima cara para a musica.

Dilsinho – 12 Horas

12 horas mais ou menos é que parece que essa musica leva para acabar.

A$AP Rocky feat. Moby – A$AP Forever

Bem legal esse som, achei muito interessante como os dois artitas conseguiram fazer uma colaboração sem nenhum perder suas principais características que no geral são bem diferentes e não pareciam que se encaixariam bem juntas.

THEY. – Thrive

Produção pesada apostando em um beat com os graves pesados e uns riffs de guitarra dando camadas para a musica, nos vocais a dupla do THEY. mostra como ja esperado muita química e entrega um som que é uma boa mistura de suavidade e agressividade.

Five Finger Death Punch – Fake

Até pouco tempo atrás eu gostava do que a banda apresentava, mas hoje sinceramente não me desce. As musicas da banda me soam extremamente bregas e sem personalidade. E essa musica se encaixa exatamente nessa definição.

Diplo feat. Desiigner – Suicidal

A produção do Diplo ta bem legal, entregando umas leves quebras de ritmo no beat. Mas fica muito difícil levar uma musica com o Desiigner a sério, tem tanto autotune na voz do cara que fica difícil entender o que ele ta falando.

Wiley feat. Shakka – Certified

Bem interessante de ver um rapper de grime sempre caracterizado pelos versos pesados e afiados, rimando em cima de um beat tão soft próximo do sythpop. Gosto de musicas que rompem com certos tradicionalíssimos, e essa é um bom exemplo.

Bullet For My Valetine – Over It

Nos momentos em que a banda inclina mais para um Post-Hardcore eu acho bem interessante o que é apresentado, mas os momentos mais New Metal simplesmente parecem não funcionar.

Nelly Feat. Jacquees – Freaky whith You

Indo na linha dos trabalhos que o Nelly já tem lançados a muitos anos, musicas sem nada de especial e que estão longe de colocar o cantor de volta nos topos da parada. De quebra a produção da musica é fraquíssima, os vocais do Nelly cheio de um autotune muito mal feito ficou terrível.

Bobby Sessions – Like Me

Indo em uma levada muito parecida com uma das principais musicas do rapper “DNA”, esse novo lançamento entrega o mesmo peso, experimentação e qualidade do hit anterior.

Shinedown – THE HUMAN RADIO

Se o Shinedown ja não fosse extremamente chato normalmente, imagina usando elementos de Pop Rock que lembra Imagine Dragons.

Saba feat. Chanc The Rapper – LOGOUT

Dois rappers com estilos bem parecidos e demonstrando muita sintonia nesse colab. O beat mais lento ressaltando cada instrumento presente nele combinou totalmente com os rappers. Bom lançamento espero ver mais coisas dos dois juntos.

The Wonder Years – The Orange Grove

A banda entrega nessa musica entrega tudo que se espera dela, uma musica melancólica, com refrões cativantes, riffs agressivos e grooves marcantes. Não tem como, The Wonder Years é sempre jogo ganho.

Sabrina Claudio feat. Khalid – Don’t let Me Down

Achei a levada da musica um pouco lenta de mais, deixando ela levemente cansativa. Mas os talentos vocais dos dois artitas se coloca a cima disso e eleva a qualidade do som.

Brothers Osborne – Pushing Up Daisies

Gosto muito de como a dupla constrói suas musicas, explorando elementos do Country, Folk e Blues tudo de uma forma homogenia e clara. Grandes lançamentos com destaque para o belissimo trabalho de guitarras.

L.I.F.T – Locked Up

Bem interessante o som dessa banda, trazendo referencias bem diferentes que vão de Rap, Pop, Rock Alternativo, Pop Punk e EDM a banda consegue fazer uma mistura desses gêneros de uma forma bem interessante, recomendo essa banda para os fãs de 21 Pilots.

Um comentário em “PIPE OFF: RPS 26# – Thirty Seconds To Mars, Cardi B & Drake(09/04/2018)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *