PIPE OFF: RPS 38# – Drake, Gorillaz & OneRepublic(02/07/2018)

Nova edição do RPS no ar, essa semana entre os lançamento temos Drake, Gorillaz & OneRepublic e muito mais. Então uma boa leitura a todos!

Drake – 8 Out of 10

É inegável que as produções das musicas do Drake são excelentes, essa aqui é mais um belo exemplo disso. Com algumas passagens para o R&B e o Soul, o beat bem orgânico com a bateria dando o ritmo é perfeito. O problema é que o rapper não convence nos versos, são sempre tão descartáveis e parecem um desperdício quando colocados em produções tão impecáveis.

CIRRRCLE feat. Amiide, A.G.O & Jyodan – Talk Too Much

Boa faixa consegue mesclar elementos de Rap, R&B, Soul e Funky dentro de uma roupagem bem eletrônica e lo-fi.

Maiara & Maraisa – GPS

Arrocha padrão desses que saem atualmente, mas com a produção bem fraquinha.

OneRepublic – Connection

Já não tem mais sentido revisar as musicas do OneRepublic, é sempre o mesmo Pop Rock batido que não entrega nada de novo.

Mc Elvis – Ta Com Raivinha Be

Funk com uma levada do Brega que é o tipo de som que vem forte esse ano, no geral uma boa musica com o BPM la em baixo e uma melodias boas no refrão.

Bruno martini part. Olly Hence & Paul Aiden – The Cure

Aquele EDM genérico que o Bruno Martini/Alok/Zeeba entregam sempre.

IZA part. Maria Gadú – Um amor puro

Som legal, pegada meio R&B mais lentinho. A produção mescla uns elementos mais orgânicos com outros eletrônicos, destacando os graves bem pegados, e as duas cantoras criam um dueto vocal legal.

Rise Against – Mehaphone

Para quem é fã de musicas do Rise Against onde eles mostram um lado mais rápido e agressivo, essa musica é uma ótima pedida. Com riffs ágeis, grooves pesados e vocais animados a banda de Punk entrega uma faixa com uma qualidade inegável.

Thiago Brava – Dá nada não

O que não dá é essa musica.

Sean Paul feat. Ellie Goulding – Bad Love

Eu até acho legal a forma que o Sean Paul consegue misturar o Reggae com o Pop e o EDM. Mas essa musica não casou bem essa fusão do gêneros, e a participação da Ellie Goulding pouco adicionou.

All Time Low – Everything is Fine

Mais uma vez a banda mostra que esta tentando sair m pouco de sua sonoridade padrão e experimentar coisas diferentes. Nessa musica podemos ver um clara característica de Rock Alternativo, chegando em alguns momentos lembrar o Foo Fighters. Não sei se vai ser o tipo de musica que vai agradar todos os fãss da banda, mas é sem duvida uma musica que vale a pena ouvida.

Haikaiss part. Sintese – Estátuas de Sal

A produção até é boa, o beat tem um bass que se destaca. Mas os versos são aquela referências batidas que o Haikaiss costuma fazer.

Gorillaz – Tranz

Confesso que os vocais meio pendendo para o Indie Rokc não me agradaram muito, mas a produção retro bem Techno eu achei muito interessante e acho que conseguiu dar uma estrutura boa para a musica.

Teyana Taylor – Rose In Harlem

Impressionante a voz da Teyana, uma potencia vocal único. A forma com que ela varia nos versos entre Rap e R&B é muito interessante de se ouvir. A produção também é impecável, o que não é surpresa sendo feita pelo genial Kanye West que esta imparável em 2018.

Rastapé – Estrela do Meu Ser

Acho Rastapé um ótimo grupo de Forró, mas essa letra cheio de “gírias jovens” não deu nem de longe certo.

Charli XCX – Focus

Achei uma faixa fraca, os versos não são dos mais chamativos, a produção parece um pouco preguiçosa e as melodias não cativam. Uma pena Charli é uma boa cantora, e merecia trabalhar com produtores que conseguissem extrair suas qualidades musicais.

James Vincent McMorrow – Me and My Friends

James vem com um Folk mais Pop que também se utiliza de referencias do R&B, em uma musicam suaves e agradável de ouvir. Destaque para o belo arranjo que parece inovar em cada minuto da faixa.

Bullet For My Valetine – Letting You Go

Realmente não estou entendo o que o BFMV está tentando com essas musicas novas, todas apostando em elementos diferentes e pouco convincentes. Nessa nova faixa a banda aposta em uns elementos mais eletrônico chegando a lembrar em certo momentos algumas musicas do Link Park, no geral uma musica fraca que não passa grandes emoções.

A$AP Ferg – Verified

Ferg trazendo uma faixa totalmente voltada para o Trap. O beat se utiliza bem dos loops, e o rapper entrega versos bem consistentes que ajudam a dar força para a musica.

The Knocks – Shades

O duo de produtores apresentam mais uma faixa dançante e chega de energia, com uma sonoridade retro se usando de referencias de disco, Soul e R&B. A crescente que a musica vai tomando é sem duvida o ponto alto dela, e mostra um arranjo diferenciado.

Jonas Blue feat. Joe Jonas – I See Love

Uma musica de altos e baixos, Joe Jonas esta bem no vocal e segue a risca o que deveria fazer na faixa. Mas o problema fica na produção do Jonas Blue, em certo momentos o produtor manda muito bem explorando bastante elementos de um Eletro Funky, mas em outras partes da musica abusa de efeitos genéricos do EDM.

Wiz Khalifa feat. Problem – Gin & Drugs

Lançamento sensacional do Wiz Khalifa, mostrando um lado seu antes pouco conhecido. Com uma batida bem dançante que se aproxima tanto do Funky quanto do Rap dos anos 90. O rapper ataca com versos divertidos entregues pelo seu flow mega swingado.

St. Paul and The Broken Bones – Apollo

Para os fãs de um Soul mais contemporâneo com diversas influencias na sonoridade, essa musica é uma excelente pedida. A banda entrega uma musica recheada de belas referencias, com um arranjo excepcional e linhas vocais de arrancar suspiros.

Benny Benassi feat. Sofi Tukker – Evervody Need A Kiss

Ficou feliz do Benny Benassi ainda estar lançando musicas, ao mesmo tempo em que fico mal por ele ainda fazer o mesmo tipo de EDM genérico que fazia a 10 anos atrás.

Olivia O’Brien feat. G-Eazy & Drew Love – RIP

Os três artista na musica estão bem,  mas a produção extremamente genérica deixa a faixa muito previsível, um grande desperdiço colocar três grandes músicos em uma musica tão esquecível.

cleopatrick – youth

É impossível ouvir o som do Duo e não comparar a outras duplas do Rock Alternativo como Black Keys e Royal Blood. Mas um elemento chave acaba dando um tempero especial para o cleopatrick, a melancólica presente em suas musicas e que se apresenta de uma forma muito viva nessa faixa.

MAX feat. Joey Bada$$ – Still New York

MAX tem uma voz bonita, mas a forma com que ele se apresenta na musica não chama atenção sendo um Pop bem genérico. Os versos do Joey Bada$$ como não é de se surpreender estão ótimos, mas não o suficiente para segurar a musica.

Labrinth feat. Stefflon Don – Same Team

Essa musica vai bem na linha do que Labrinth costuma apresenta um R&B bem tradicional, mas com experimentações na produção que ajudam a criar o estilo único presente nas musicas do cantor. Uma pena apenas que o dueto com a Stefflon Don não ficou tão interessante, faltou uns versos da rapper que condissesse mais com a idéia da musica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *