PIPE OFF: RPS 45# – Calvin Harris, Ariana Grande & Paul McCartney(20/08/2018)

Nova edição do RPS no ar, essa semana entre os lançamento temos Calvin Harris, Ariana Grande & Paul McCartney e muito mais. Então uma boa leitura a todos!

Calvin Harris feat. Sam Smith & Jessie Reyez – Promises

Depois do bem sucedido Funk Bounce Vol. 1, parece que o produtor/DJ vai investir pesado na vibe retro. Essa faixa tem arranjo bem oitentista com enfoque grande nas linhas de teclado e baixo. A participação de Sam Smith nos vocais claramente vem com o objetivo de emular o estilo de certos vocalistas dos anos 80, e o cantor se sai muito bem.

Russ – The Flute Song

Os versos são bem mais do mesmo, Russ tem outras trocentas musicas onde fala basicamente as mesmas coisas. Mas o flow sempre excelente dele somado a boa produção que foi assertiva nas escolhas dos elementos salvou a musica e entregou mais um bom lançamento do rapper.

Skank – Algo Parecido

Uma musica tão qualquer coisa que é até difícil expressar alguma opinião.

Ariana Grande – breathin

As linhas vocais da Ariana como de costume estão ótimas, e a produção lotada de sintetizadores ficou bem legal também, só faltou um refrão mais marcante.

Thrice – Only Us

A banda utiliza a sua já conhecida base no Hardcore e mistura com elementos muito bem definidos do Industrial, dando um frescor muito interessante na musica e dando uma renovada bem assertiva no som da banda. Ótimo lançamento, fica o aguardo do que vem de novidades no disco novo.

Pabllo Vittar – Problema Seu

A decisão de colocar uma produção que mistura o Pop tradicional com elementos bem tradicionais da  musica brasileira foi  boa, mas a musica não tem um refrão que me atraiu tanto por conseqüência acabou ficando um pouco enjoativa. Ainda sim acho que vale a pena dar uma chance.

Alok feat. Ina Wroldsen – Favela

Dancehall padrão, misturado com uns elementos de EDM. Quando Alok finalmente sai do seu estilo genérico de sempre, ele acaba caindo em outro que já esta saturado.

Tory Lanez feat. Bryson Tiller – Keep In Touch

Excelente faixa, Lanez e Tiller mostram muita química juntos. E a musica tem todos os elementos de uma boa faixa que mistura R&B e Rap e a produção consegue dar um excelente enfoque no talento dos dois artistas.

Nego do Borel – O Bagulho Fica Doido

Nego do Borel voltou para o seu padrão de Pop Funk, essa é uma musica divertida, mas ao mesmo tempo não faz menor diferença na setlist do cantor, já que ele tem varias outras musicas parecidas com essa.

Marshmello feat. Bastille – Happier

Pegue um dos Pop Rocks genéricos que o Bastille costuma fazer e troque os riffs de guitarras por efeitos padrões de EDM e o resultado será essa musica.

Cole Swindell – 20 in a Chevy

Faixa bem divertida, Cole adicionou uns elementos bem modernos na musica com destaque no refrão que tem adição de riffs bem pesados de guitarra que acabou deixando a musica com uma cara de Pop Punk.

Projota – Sr. Presidente

Até quando o Projota lança uma musica com algo de verdade para dizer a produção é a mesma das faixas românticas genéricas dele.

Janet Jackson feat. Daddy Yankee – Made For Now

A produção misturando R&B e Reggaeton ficou muito bem feita e as partes da Janet estão muito boas, a cantora entrega vocais bem consistentes. Só a participação do Daddy Yankee que ficou meio deslocada.

Boston Manor – Bad Machine

A banda mais uma vez flerta bastante com o Rock Alternativo e deixa bem claro qual será a linha que pretende tomar para o futuro, a musica no geral não tem nenhum ponto muito alto, mas também esta bem longe de ser ruim. Creio que não vai ser uma faixa que vai agradar todos os fãs da banda, mas vale à pena a audição.

Disturbed – Are You Ready

Idêntica e tão insuportável quanto qualquer outra musica do Disturbed.

Paul McCartney – Fuh You

Dói ter que criticar o Paul, mas essa vibe do atual Pop Rock bem na linha do OneRepublic e Imagine Dragons não tem condições, musica muito fraca.

Tash Sultana – Free Mind

Interessante lançamento esse da Tash, ela claramente fez uma faixa mais Pop e de fácil aceitação para novos ouvintes, mas quem em nenhum momento perde em qualidade aos seus trabalhos anteriores. Uma musica muito agradável de ouvir, e que mostra de forma rápida todo o talento e virtuosismo da artistas.

The 1975 – TOOTIMETOOTIMETOOTIME

Eu realmente não tenho problema algum com a banda seguindo uma linha cada vez mais Pop, o problema é que essa faixa não tem nada da personalidade dos caras. Essa musica é basicamente uma daquelas faixas Dancehall do Drake.

Stefflon Don feat. Future – What You Want

Uma faixa muito longa para o numero de versos que tem, e por conseqüência acaba se tornando extremamente cansativa pela repetição dos versos e as poucas variações do beat.

Clound Nothing – The Echo Of The World

A banda apresenta mais uma de suas faixas que é um apanhado de diferentes sonoridades dos anos 90, essa musica é possível ouvir dês dos arranjos crus do Grunge até intensidade desordenada dos primórdios do Post-Hardcore. Excelente faixa, a banda sem duvida merece uma atenção especial com esse lançamento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *