Socos e chutes

Estamos sempre falando aqui sobre os detalhes narrativos do Wrestling e como a coisa toda reside em uma lógica não revelada que, assim se espera, é mantida por certos parâmetros de conduta dentro do ringue. Eu não sou muito pentecostal quanto a essas leis que existem para um wrestler, no que tange o “pode e não pode” do ringue.

Entretanto, hoje eu trombei com um vídeo do Al Snow em que ele fala um tanto sobre artifícios narrativos e reações em cima do tablado. Eu não sei se eu concordo com tudo, porque eu já vi lutas incríveis em que praticamente todos esses ensinamentos foram quebrados, mas é, de fato, uma aula muito interessante de se assistir e acho que vale o seu tempo.

E ele devia ter ajudado as mulheres que brigaram no bar, filho da puta.

 

Infelizmente o vídeo só está disponível na língua da rainha, mas ele basicamente fala sobre coisas que todo mundo já experienciou fora do ringue – socos na cara, chute baixo, puxada de cabelo – e como as reações entre as cordas e fora delas são tão discrepantes, ao ponto de poder acabar totalmente com a experiência de uma luta para o público pagante.

Novamente: eu não concordo com tudo. Até porque nem todo filme é naturalista e as coisas que o Jackie Chan faz na tela, nenhum ser humano faz em uma briga de bar. Mesmo assim, se a abordagem que se busca é a que ele cita dentro do vídeo, suas palavras são perfeitas e devem ser levadas em conta.

É, eu gostei de ver coisas online e simplesmente fazer uma recomendação seguida de breve comentário aqui. Talvez eu faça mais, já que você provavelmente não assina minha newsletter, onde eu faço isso toda semana.

Beijos, caro leitor, e até mais.

Leia Mais