G1 Climax 2019 – DIA O1

Rolou. Dia seis de julho foi uma boa data para o Puroresu dentro dos Estados Unidos, uma vez que, em Dallas, tivemos o primeiro dia do G1 Climax 2019. Bom, caro leitor, caso você queira saber mais sobre o torneio, Joker e LKS te explicam neste texto aqui.

Além disso, devo salientar que SIM, eu pulei todas as lutas que não estavam no torneio e fui direto para os combates do campeonato, pelo simples fato de eu não querer perder tempo vendo luta de trio que vai do nada para lugar nenhum. Reclamações? Mandem para o e-mail.

PROSSEGUINDO

Primeiro combate foi Lance Archer vs Will Ospreay. Um deles é o último campeão do Best of Super Juniors e IWGP Jr. Heavyweight campeone. O outro é o Lance Archer e só isso já basta. Existe uma falha de caráter em todos nós que acompanhamos e, supostamente, amamos PW: todos não falamos o suficiente sobre Lance Archer. E isso se repete com Davey Boy Smith Jr. , mas ai fica para outro dia.

O fato é que o membro da Suzuki Gun e Ex WWE é um powerhouse monstruoso, com uma capacidade narrativa tremenda, vigor físico invejável e potencial para bater de frente em qualquer escalão do Roster. Não sei quanto ao seu carisma, esse talvez fique um pouco em falha por, na minha opinião, nunca ter se dado ao luxo do desenvolvimento.

De qualquer forma, ele, junto de Ospreay, construiu um ótimo combate, explorando o tamanho de um e a agilidade do outro. Fiquei sabendo que eles já lutaram um contra o outro – feita na qual Ospreay saiu vencedor – , mas confesso que não cheguei a assistir este prévio combate.

A luta de sábado, entretanto, foi o suficiente para ver o que estes dois lutadores tem para mostrar quando são colocados juntos num ringue. Foi impressionante e o final, sinceramente, foi muito surpreendente. Ospreay é o futuro brilhante e certo, que só pode ser parado com casualidades do destino, as quais esperamos afastar usando o artifício de nossa torcida.

Já Archer é um souvenir e não sei por quanto tempo mais ele estará exposto para que o aproveitemos. Seria melhor gastá-lo rápido, antes que a poeira o paralise.

Abraço de amor

FALE vs EVIL foi uma bela merda. Pula essa porra ou faça que nem eu: assista com o máximo de distrações periféricas possíveis. Mete um Mob Pyscho, um videozin do Youtube, assiste City of Tiny Lights no Netflix. QUALQUER MERDA

P R Ó X I M O

SANADA vs Zack Sabre Jr foi tudo o que a gente espera de um combate contendo nosso comunistinha favorito da inglaterra. Foi pegado, a técnica foi perfeita, narrativa no ponto e controle total de ritmo com golpes que beiram o absurdo no quesito execução. O Sanada acompanhou perfeitamente e entregou, junto com ZSJ uma luta que é simples e brilhante, um ótimo exemplo de acima do mediano, salientando como o PW pode ser simplesmente ele mesmo em alguns momentos.

E ai, no próximo combate a porra ficou realmente muito séria.

 

KENTA vs Kota Ibushi foi um espetáculo. A quantidade de chute na cara e porrada SÉRIA que esses dois deram faria qualquer ser humano até um pouco acima do mediano chorar feito um ninja escandaloso. Mas esses dois, como são claramente sobre-humanos, conseguiram entregar, em menos de trinta minutos, uma luta com nuances e que mostra como KENTA é um Wrestler sensacional, o quanto Ibushi merece logo esse IWGP Heavyweight Title e como o wrestling da New Japan concorre seriamente em ser o melhor do planeta.

A luta foi muito pegada e, no que eu pude perceber, sem erros. Nada, desde o ritmo até a execução dos golpes, foi desleixado ou fora do tom proposto. Inclusive, achei o selling do Ibushi para os golpes do KENTA lindíssimos. Vamos aguardar os próximos dias e ver como essas duas crianças se saem nas pontuações dentro do torneio.

Uma certeza existe: com dois caras como esses dentro desse campeonato, a certeza de lutas espetaculares aumenta E MUITO.

Por fim tivemos o já clássico Hiroshi Tanahashi vs Kazuchika Okada. Essa luta inclusive foi o Main Event do evento no qual outra luta sobre a qual eu escrevi hoje aconteceu. Interessante, não?

~Se você não achou interessante, favor não expressar sua opinião para não estragar com o meu dia. Gratilúcifer ~

Prosseguindo. Falar que essa luta foi extremamente boa é chover no molhado e depois cuspir para dar uma umidificada. Só assistam e se regozijem na felicidade que o público texano demonstrou tanto quando Okada tirou a calça e ficou de sunga – fato pelo qual eu sou sempre extremamente grato, uma vez que o Okada de calças é uma aberração – como quando a luta começou em si.

Parecia Rock vs Hogan, só que com um dos caras não sendo um babaca, racista, egocêntrico filho de uma puta. Pelo menos até onde eu sei e espero que continuem assim pessoas decentes.

ENFIM

Esse foi o primeiro dia de G1 Climax

Até outra feita, caro leitor

Leia Mais