Lendas existem para morrer

Mas não no ringue

 

É estranho pensar em como a velhice do outro acaba afetando nossa própria percepção de tempo e prioridade. Ver Undertaker e Goldberg passarem vergonha no terreno Saudita me fez pensar, mesmo que por pouquíssimo tempo – e botar essa cabeça merda para pensar já é um progresso – em como a gente faz as coisas por dinheiro e o enfraquecimento pelo qual as ideias passam conforme a matéria do tempo se arrasta.

E se arrasta porque também é uma ideia velha, de tanto ser encurtado e depois esticado. Dentro do Wrestling, vemos carreiras astronômicas de dois anos ou fracassos de duas décadas. De qualquer forma, ele passa e quando se encontra com ideias fortes no âmbito real, ele as enfraquece, fazendo com que os vassalos desses conceitos tenham consciência da própria humanidade.

Pois lendas nasceram para morrer. Goldberg e Undertaker nasceram para morrer, não como pessoas, mas sim como ideia. Mesmo porque tudo passa, então o arquétipo ultrapassado do homem que anda junto com a morte e a imagem brega de um careca de sunga que bate nas pessoas mesmo sem ter o mínimo de habilidade física TEM que passar.

Infelizmente, não deveria ser dessa forma que vemos aqui.

Os dois atletas, já contextualizados em um evento que, por si só, configura um erro, são colocados em cima de um ringue, cada um com cinquenta anos nas costas, para fazer uma performance que, se tudo tivesse dado certo, devia ter ficado só no maldito mundo das ideias – e, não se engane, das ideias ruins.

Mas o dinheiro fala alto, ele grita e esperneia como se fosse uma criança. No caso a criança é o regime Saudita que financia cada evento merda que a WWE resolve fazer lá. Logo, tivemos Undertaker vs Goldberg e o que saiu disso é a morte precoce de duas ideias que, sinceramente, já estavam a muito capengas.

E, o pior de tudo, quase mataram os portadores desses conceitos. Pois ambos arquétipos podem sofrer mudanças e serem carregados por outros atletas. Contudo, esses dois seres humanos por traz das ideias que, naquele dia, passaram uma puta duma vergonha, esses infelizmente tem passagem só de ida pela vida.

As lendas morrem, é normal, elas precisam ser queimadas para que outras nasçam e elas sejam somente suspiros, sombras gastas em paredes eternas.

E que essas paredes não sejam túmulos.

Leia Mais