Felicidade Brock Lesnar

A felicidade de um homem besta

A existência se desdobra de formas não lineares e não completa nenhuma figura no final. Quem diria que a verdadeira felicidade de Brock Lesnar, aquele caucasiano de voz fina e extinto assassino, que se isola do mundo para mascar fumo, comprar armas para compensar a masculinidade frágil e ouvir ASMR exclusivos do Paul Heyman encontraria o verdadeiro objetivo da existência com uma simples maleta de Money In The Bank.

 

Eu conheço este senhor há algum tempo e afirmo sem medo de errar: nunca vi tanto brilho e verdade nos olhinhos brilhantes e pequenos de BL. É uma risada gostosa! Aquela que ele dava para o Undertaker enquanto espancava o idoso. Poderiam ser criados odes de amor e guerra, antídotos definitivos para a depressão e equações que ramificam na viagem interdimensional por entre lapsos de emoções, tudo derivado de uma gargalhada de Lesnar enquanto dança com sua BOOM BOX em formato de maleta.

 

Eu não via alguém mais contente desde que meu tio me deu um PS1 no natal de 2002 porque ele não queria mais o dele.

felicidade
Two Kinds of Happiness.mp3

Agora, na boa? As vezes é fácil esquecer de quem estamos falando e o porque de pessoas terem a relevância que tem. A imagem de Brock pós retorno em 2012 se tornou algo nos moldes de:

 

  • Preguiçoso
  • Chato pa caralho
  • Part Timer
  • Oportunista
  • Estraga prazeres
  • Escrotão
  • Suplex City BI A IIIITCH

 

Alguns desses tópicos refletem a verdade objetiva de um mundo totalmente tangível e alcançável através do raciocínio lógico e do experimento científico? De fato.

 

MAS, companheiros e companheiras de pro-le-le, Brock Lesnar, anterior a esse processo, era uma das figuras mais carismáticas e interessantes do Pro Wrestling mundial. Na figura dele tinha-se alguém jovem, extremamente talentoso e condizente com o espírito da época, capaz de fazer promos e expressar uma gama de personagens bem amplos enquanto lutava FEITO UMA MULA SOLTA.

 

Sério, qualquer pessoa que disser “Brock Lesnar luta mal” merece um tapa na orelha e um beijo de língua – não sei cara… as pessoas tem que se divertir também, saca?

 

Mas será que essa maleta do Money In The Bank seria na verdade uma maquina do Doc Brown e estaríamos vendo lampejos de um Lesnar mais talentoso e vigoroso? Ou ele é somente uma memória esboçada pelo tempo rumando lentamente ao nada.

 

Só a vida para responder tais questões. Ou você nos comentários. De qualquer forma, ele segue felicíssimo com sua BOOM BOX Money In The Bank.

 

Para finalizar, uma música em homenagem a isso.

 

Leia Mais