Petisco

Não foi um dia fácil, meu leitor confidente, assim como a vida, que apesar de cômoda, nunca costuma ser fácil.

Mas pense comigo por um momento. Eu sobrevivi, você sobreviveu. Tal qual cachorros que fazem truques com ossos, merecemos um prêmio para, talvez, viver mais um dia.

O dia amanheceu belo na província de Mauá. Céu azul cor de “talvez mais tarde chova” e um sol que fica muito bonito do lado de fora do trem lotado. O hoje já virou ontem e o amanhã… você sabe o que ele virou, Você está nele. Eu consegui pegar um lugar no trem e talvez hoje seja um bom dia..

 

Estes são meus ossos para roer, amigo leitor:

 

 

Tenho cada vez mais me presenteado com PW esses dias e porque não? É um produto como qualquer outro, uma recompensa pela nossa deliciosa mediocridade e, por Deus, como é bom ver lutas assim.

 

Que disposição desses dois. É o que acontece quando você é magistral em fazer o básico.

 

Seria lindo se o filho Rhodes mais novo tivesse em um dedão o talento e a simplicidade que o pai carregava com tanto talento. Por sorte o gene Flair parece ter carregado a si mesmo dentro da Rainha, guardando o legado do dirtiest player in the game por mais uma geração.

 

Uma pequena demonstração de no sell e oversell. Pequenas doses de PW assim todo dia são um ótimo segredo para viver uma vida feliz e completa; salário fixo e VR também ajudariam muito. Mas, sinceramente, eu falo isso porque, para realmente amar esse esporte não é preciso passar o dia inteiro. Isso não é uma dieta.

 

Não é um clássico, não é a melhor luta do século, mas é um agrado, um petisco no nosso diário mar de desgraça.

Leia Mais

Semanalfabeto 6# – Como ver wrestling “mais ou menos”

Foi uma semana bem corrida e, acima de tudo, foi uma semana em que não vi quase nada de luta livre. Doravante, a edição de hoje, a qual já comecei a escrever duas vezes e não deu em nada, vai ser sobre o que eu faço quando eu quero assistir wrestling, mas não quero ASSISTIR wrestling.

Bem-vindos a mais um Semanalfabeto.

Já que é algo que faz parte do cotidiano, é quase impossível que nada de luta-livre apareça no radar, mas nenhuma das coisas que aparece é de uma substância real; nenhuma luta completa ou evento. Geralmente o que eu faço em ocasiões como essa é assistir promos no Youtube e ver compilações. Eu perco um tempo absurdo em compilações de golpes e momentos.

TOP 100 do caralho a 4; Top 70 mudanças de title; Os melhores spinebusters do Farooq (esse realmente existe, tem 5 min)

Isso é uma prática que eu alimento desde que comecei a assistir PW pois, se eu vejo algum golpe legal ou algum momento que eu não vi, é o que melhor me incentiva a procurar mais material e, no caso das indies, isso ajuda mais ainda, pois descubro algumas lutas que ocorreram e eu não fazia ideia.

Outra coisa FODA, e eu tenho a impressão que já falei disso aqui, são promos da NWA. Ric Flair, Ricky Steamboat, Terry Funk, 4 Horsemen (infelizmente sem o Mongo), Dusty Rhodes; É só o suprassumo da banana loura.

Existe outra coisa que geralmente não consumo em relação a wrestling e que essa semana resolvi ir atrás: trabalhos acadêmicos.

Existe uma quantidade considerável de trabalhos acadêmicos em português que abordam o Pro-Wrestling, seja no campo da semiótica, da linguística ou até tratando das biografias de lutadores. Baixei alguns para ler depois e, da olhada que eu dei, parecem bem interessantes. É bom, de vez em quando, tentar enxergar uma mídia que a gente consome tanto de outras formas. Tô parecendo um velho hoje, fico repetindo coisas que já falei.

Bom, acho que por hoje é isso, mais uma edição rápida com algumas dicas. Se quiserem ir atrás dessas coisas que eu falei… vão, porque procurar links com a internet daqui de casa vai ser um pouco complicado. Perdão por isso, a próxima vez que eu for falar de um assunto que exija links vou me preparar melhor.

Fiquem bem, tratem bem seus amiguinhos, sigam o PipeBomb no twitter e pensem um pouco fora das suas próprias cabeças, talvez ajude, talvez atrapalhe. Eu só quero é falar bosta.

Até semana que vem.

Leia Mais

arquivo

Semanalfabeto 2# – Dias de um arquivo esquecido.

1H40 AM

Está frio e existem duas possibilidades: ou eu estou com catapora ou eu tenho uma alergia admirável a oxigênio, porque não existe pernilongo suficiente na terra para fazer um ataque soviético desses.

É a punição dos piratas.

Bem-Vindos, essa edição é um oferecimento XWT: Tudo o que você conseguir baixar, principalmente se for Free-Leech. É incrível a quantidade de merdas que a gente guarda pensando que vai assistir um dia e acaba esquecendo que existe. Pelo menos até criar um quadro teoricamente semanal. Vamos aos arquivos empoeirados! (mais…)

Leia Mais