Pipe Bomb - Wrestlemusica

WRESTLEMUSICA GOES EXTREME!

Vamos para a segunda edição do nosso quadro musical e não semanal sobre música e luta livre. Como sempre, não fazia a menor ideia do que escreveria no tema dessa semana. Pensei em alguns assuntos que poderiam realmente levar a textos maiores, porém achei esse bem interessante, além de rápido. Sim amigos, é vapt vupt.

Estamos no mês do Pay Per View em que a WWE vai ao extremo dentro dos ringues(pausa para o riso) isso mesmo, estamos em tempos de Extreme
Rules, o único pedaço de ECW que ainda resta no mundo, mesmo assim completamente desassociado a antiga empresa de Paul E. Dangerously, Sandman, Dreamer e companhia. Se considerarmos o Extreme Rules como o antigo One Night Stand (o que eu acho plausível) teremos o décimo ano do evento, já que o primeiro que reuniu os Originais da ECW na WWE ocorreu em 2005.
Naquele evento, no Hammerstein Ballroom reuniu antigos lutadores da ECW, mesclando os lutadores da WWE que passaram pela a federação do extremo, gerando encontros como de Lance Storm e Chris Jericho e Chris Benoit enfrentando Eddie Guerrero. Mas como isso irá nos levar ao tema da semana? A resposta é simples, nesse PPV chegamos ao tema do nosso WrestleMusica II.Quando você pensa em ECW e uma música para descrever todo o conjunto? Em minha mente já surgem duas, e uma delas foi lançada depois do fim da ECW. Quando os corpos batem no chão, como vocês se sentem? Drowning Pool lançou a theme que desde 2001 é um quebra galhos para a WWE, usada para muitos eventos e muitos momentos. Theme da ECW/Alliance, do SummerSlam de 2001, e atualmente a antiga marca da ECW.
Considero o Drowning Pool como uma das bandas que fatalmente não conheceria se a WWE não surgisse na minha vida, e Bodies uma das músicas
que eu levarei para a vida toda. Em 2005 ela foi a música tema do One Night Stand, e em 2006 também, e por um bom tempo da nova brand da WWE, a ECW. Eu realmente não consigo imaginar aqueles PPVs sem essa música, e esse momento de renascimento da ECW marcou aquela metade da década, e na Alliance também marcou, porém aquela época gerou um compilado de themes inesquecíveis.
Ela merecia um tempo só para ela, e teve, e marcou.
LET THE
BODIES HIT THE FLOOOOOOOOOOOOR!!!! 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *